Coronavírus » Brasil

Mourão diz que governo federal não alertou corretamente a população sobre a realidade da Covid-19

Em entrevista ao GloboNews, o vice-presidente da República alegou também que faltaram campanhas “de esclarecimento firme, como tivemos no passado de outras vacinas”

Fabio Previdelli Publicado em 23/06/2021, às 12h35

O Vice-presidente Hamilton Mourão
O Vice-presidente Hamilton Mourão - Getty Images

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a pandemia do novo coronavírus já vitimou mais de 505 mil pessoas apenas no Brasil e um dos principais fatores para isso acontecer foi a falta de uma comunicação eficiente do governo federal, pelo menos é isso que acredita o vice-presidente Hamilton Mourão.  

Para o general da reserva do Exército Brasileiro, o governo pecou não apenas em relação a falta de campanhas para orientar as pessoas sobre o vírus, mas também em não alertá-los sobre a realidade da pandemia, que fez nosso país virar um dos principais epicentros da Covid-19 no mundo.  

"Acho que esse foi o grande erro, [faltou] uma campanha de esclarecimento firme, como tivemos no passado de outras vacinas, mas [também] uma campanha de esclarecimento da população sobre a realidade da doença, [com] orientações o tempo todo", declarou o vice-presidente em entrevista à GloboNews. 

“Vou dizer para ti qual é o nosso maior erro, na minha visão: a questão de comunicação, de campanhas de esclarecimento à população. (...) Acho que [ter feito] isso teria sido um trabalho eficiente do nosso governo”, completou em bate-papo com o apresentador Roberto D’Ávila.  

Sobre a Covid-19 

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 18,1 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 505 mil no país.   

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.   

De lá pra cá, a doença já infectou 179 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 3,88 milhão de mortes, sendo mais de 505 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morreram por complicações da Covid-19.