Coronavírus » Pandemia

Na Índia, primatas roubam amostras de sangue infectadas com coronavírus

Os macacos atacaram um profissional de saúde e fugiram com os exemplares

Penélope Coelho Publicado em 29/05/2020, às 13h26

Imagem ilustrativa de um grupo de macacos
Imagem ilustrativa de um grupo de macacos - Pixabay

No início da semana, um grupo de macacos atacou um assistente de laboratório com coletas de sangue para testes de Covid-19. O incidente aconteceu enquanto o profissional andava pelo campus de uma faculdade na cidade de Meerut, na Índia.

"Os macacos pegaram e fugiram com as amostras de sangue de quatro pacientes com Covid-19 que estão em tratamento. Tivemos que colher suas amostras de sangue novamente", afirmou o reitor da universidade, SK Garg, em entrevista à agência de notícias Reuters.

O atual medo das autoridades indianas é de que os animais tenham espalhado ainda mais o vírus na cidade. Um dos primatas foi visto no topo de uma árvore com uma das amostras na boca.

Mesmo que não haja evidências de que os macacos possam se contaminar com o novo coronavírus, ao entrarem em contato com o sangue infectado, os indianos temem por moradores de residências próximas ao campo da universidade.

No geral, os macacos já estavam causando problemas no país por estarem cada vez mais presentes nas cidades. Segundo ambientalistas, isso acontece devido à ação humana no habitat natural dos bichos.

Coronavírus na Índia

De acordo com os últimos dados divulgados pelas autoridades de saúde hoje, 29, a Índia registra 165.799 mil casos confirmados da doença no país, com 71.106 mil pessoas recuperadas e 4.706 mil mortes.