Coronavírus » Pandemia

Nos EUA, cerca de 650 corpos de vítimas da Covid-19 são mantidos em frigoríficos móveis, diz jornal

O The Wall Street Journal diz que medida foi implantada durante primeira onda de contágios, entre março e abril

Fabio Previdelli Publicado em 23/11/2020, às 12h30

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

Segundo uma matéria publicada ontem, 22, pelo The Wall Street Journal, que foi repercutida pelo UOL, por volta de 650 corpos de vítimas de Covid-19 estão sendo guardadas há meses em caminhões frigoríficos no bairro do Brooklyn, em Nova York, esperando para serem enterradas. 

Muitas delas, conforme explica o Gabinete do Médico Legista Chefe da cidade, não foram sepultadas porque os familiares não têm dinheiro suficiente para arcar com a cerimônia, ou porque muitas das vítimas não tiveram seus parentes localizados.  

O Gabinete informou que os corpos serão guardados no caminhão até a pandemia terminar e que as autoridades já estão em busca de um local de descanso para elas caso os restos mortais não sejam reclamados por familiares. 

Os necrotérios em veículos foram montados quando a cidade entrava na primeira onda da pandemia, entre março e abril. A medida foi encontrada como uma solução para dar conta de todas as vítimas da doença, que chegou a matar cerca de 800 pessoas por dia. Agora, as preocupações dos nova iorquinos aumentam dada a chegada iminente da segunda onda de contágios que se espalha pelo país.