Coronavírus » Pandemia

Oficial do FBI afirma que hackers invadiram pesquisas dos EUA sobre o coronavírus

Tonya Ugoretz explicou que outros países podem estar interessados em roubar a propriedade intelectual norte-americana

Vanessa Centamori Publicado em 17/04/2020, às 12h21

Imagem ilustrativa de hacker
Imagem ilustrativa de hacker - Pixabay

Segundo informações da agência de notícias Reuters, a oficial do FBI (Departamento Federal de Investigação dos EUA), Tonya Ugoretz, afirmou que hackers estaduais de outros países invadiram plataformas de empresas de saúde norte-americanas, onde estão armazenadas pesquisas para o tratamento da covid-19

A revelação foi feita durante um painel online do Aspen Institute, porém não foram citados os países ou organizações envolvidas. A diretora assistente do departamento disse que os ataques foram reconhecidos recentemente e que a situação se agrava devido à pandemia. 

Agentes do FBI / Crédito: Divulgação / Twitter 

 

Segundo ela, faz sentido que as instituições que trabalham com tratamentos promissores ou uma vacina divulguem seus trabalhos ao público. Porém, “o outro lado triste é que isso faz com que elas sejam alvo para estados de outras nações que estão interessados em detalhes sobre o que estão fazendo, e talvez interessados em roubar a propriedade da informação que essas instituições têm”. 

“Organizações médicas de pesquisa e aqueles que trabalham para elas tem que ser vigilantes contra atores de ameaça, que querem roubar propriedade intelectual”, aconselhou Bill Evanina, diretora do Centro Nacional de Contrainteligência e Segurança, do governo dos Estados Unidos.