Coronavírus » Pandemia

OMS visitará a China essa semana para investigar origem do novo coronavírus

Apesar da operação, diretor da entidade criticou o governo no país por colocar empecilhos na missão que já deveria ter sido realizada. “Muito decepcionado”, disse Tedros Ghebreyesus

Fabio Previdelli Publicado em 11/01/2021, às 11h25

Imagem meramente ilustrativa do coronavírus
Imagem meramente ilustrativa do coronavírus - Pixabay

Na próxima quinta-feira, 14, um grupo de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) visitará a China para investigar a origem do novo coronavírus. Inicialmente a visita estava prevista para ocorrer na semana passada, porém, a viagem foi cancelada por falta de autorizações necessárias que só foram dadas agora pelo governo chinês. As informações são da Agência Brasil

"Após discussões, a equipe de especialistas da OMS [...] visitará a China a partir de 14 de janeiro para inspeções", disse, por meio de um comunicado, a Comissão de Saúde da China, que acrescentou que os especialistas “conduzirão investigações conjuntas com cientistas chineses sobre as origens da covid-19". 

Até o momento, Pequim não informou como acontecerá esse programa de visita, no entanto, espera-se que os peritos sejam colocados em quarentena assim que desembarcarem no país, já que, nas últimas 24 horas, a China registou 103 novos casos de Covid-19, o maior índice desde o fim de julho.  

Apesar da missão, Tedros Ghebreyesus, diretor da OMS, disse estar “muito decepcionado” com os obstáculos impostos pelo governo chinês para a visita dos especialistas, dizendo que a operação já sofreu meses de atraso.