Coronavírus » Pandemia

Pesquisa indica que número de óbitos por coronavírus na Itália é 4 vezes maior do que os dados oficias

De acordo com os pesquisadores, muitas pessoas morreram sem uma verificação se eram ou não vítimas do vírus, o que dificulta o calculo da letalidade da doença

Nicoli Raveli Publicado em 27/03/2020, às 14h30

Imagem ilustrativa de uma pessoa com máscara
Imagem ilustrativa de uma pessoa com máscara - Pixabay

Recentemente, uma pesquisa afirmou que quatro cidades da Lombardia e do Marche, localizados na região norte e central da Itália, apresentaram uma taxa de mortalidade quatro vezes maior em relação ao mesmo período no ano passado. Como referência, os pesquisadores examinaram os números desde o primeiro dia de janeiro até 24 de março.

Dessa maneira, o estudo revelou que o surto do novo coronavírus é a única explicação para esse crescimento. Entretanto, o número oficial de óbitos pela pandemia não estabelece uma relação exata com diferença de mortes do ano de 2019, já que muitas pessoas morreram sem uma verificação se eram ou não vítimas do vírus.

A pesquisa foi publicada no Corriere della Sera e tenta ajudar os outros países europeus, inclusive a Itália, a alcançar um retrato mais próximo da realidade sobre as mortes causadas pela pandemia. Logo, os autores revelaram que se mais testes tivessem sido disponibilizados, o número de óbitos comprovados pelo coronavírus aumentaria, enquanto a taxa de mortalidade no país continuaria a mesma.

Especialistas utilizam máscaras e luvas ao transportar o caixão de uma vítima do coronavírus / Crédito: Divulgação 

 

O médico Luca Foresti, administrador do Centro Médico Santagostinho, e Claudio Cancelli, físico e prefeito de Nembro, um dos locais analisados, são os responsáveis pelo estudo. A cidade registrou o maior número de casos na província de Bérgamo, local mais atingido no país.

De acordo com os pesquisadores, Nembro contou com 123 mortes a mais em relação ao ano passado, que registrou 35 óbitos. "O número de mortes anômalas em respeito à média é várias vezes maior do que as oficialmente atribuídas à Covid-19", afirmaram.

Ainda segundo os especialistas, se toda a população da cidade tivesse sido infectada, os óbitos registrariam uma taxa de letalidade de 1%, a mesma registrada em outros países, como na Alemanha e na Coreia do Sul. Dessa maneira, o índice de letalidade de Nembro seria baixo pela falta de testes, já que grande parte da população morreu sem uma verificação se apresentavam ou não o vírus.

Imagem meramente ilustrativa de camas de hospital vazias / Crédito: Pixabay

 

Outras cidades italianas passaram pela mesma situação. Pésaro registrou 10,4 vezes mais mortes anormais do que os dados oficiais de coronavírus. Para os pesquiasdores, Nembro é uma representação do que ocorre em toda a Itália. "Os números sugerem que devemos pegar o total de mortes por Covid-19 e multiplicá-lo por quatro", afirmaram.

"Estamos diante de um evento histórico e, para combatê-lo, precisamos de dados confiáveis, difundidos com transparência entre os especialistas e as pessoas com responsabilidade de gerir a crise”. Eles acrescentaram ao dizer que somente com dados corretos podem decidir o que é justo fazer no tempo em que a crise requer.