Coronavírus » Holanda

Pintura de Van Gogh é roubada de museu fechado por surto de Coronavírus

A obra, criada em 1884, não é uma das mais conhecidas do artista, mas seu desaparecimento configura um crime de alto nível

Pamela Malva Publicado em 30/03/2020, às 13h50

Lentetuin, a pintura roubada no Museu
Lentetuin, a pintura roubada no Museu - Divulgação

Durante a madrugada desta segunda-feira, 30, uma obra de Vincent van Gogh foi roubada do Museu Singer Laren, na Holanda. A instituição, que homenageia William e Anna Singer, estava fechada devido ao surto pandêmico do Coronavírus.

Criada em 1884, a pintura roubada chama-se Lentetuin, ou Jardim da Primavera. Em tons de verde, ela representa o jardim da reitoria de Neunen e foi emprestada ao museu holandês pelo Museu Groninger.

Segundo comunicado da polícia local, os criminosos quebraram uma das portas de vidro do prédio para entrar na instituição. A invasão disparou os alarmes, mas, ainda assim, os oficiais não chegaram a tempo.

Agora, investigadores forenses especializados em roubos de arte estão estudando as imagens das câmeras de segurança. “Estamos com raiva, chocados e tristes”, assumiu Evert van Os, o diretor geral do Singer Laren, em entrevista coletiva.

O fator mais curioso de todo o crime é a data em que ele ocorreu. A pintura foi roubada no dia do aniversário de Van Gogh, que nasceu em Zundert, na Holanda, em 30 de março de 1853 — há exatos 167 anos.

O roubo de alto nível, entretanto, não foi o primeiro a abalar o museu holandês. Em 2007, sete obras do jardim de esculturas da instituição foram roubadas. Uma delas, feita de bronze, foi recuperada alguns dias depois, com uma perna faltando.

Atualmente, já foram registrados mais de 752 mil casos de Coronavírus no mundo todo. Desses, mais de 158 mil pessoas se recuperaram, enquanto 36 mil foram vítimas da doença. No Brasil, já são mais de 4 mil infectados, sendo que 141 pessoas morreram e 120 se curaram da Covid-19.