Coronavírus » Europa

Registro da Sputnik-V é aprovada pela Agência Europeia de Medicamentos

Porém, seu uso emergencial ainda não foi liberado. Entenda!

Fabio Previdelli Publicado em 09/02/2021, às 15h39

Imagem meramente ilustrativa de vacinas
Imagem meramente ilustrativa de vacinas - Pixabay

Na manhã de hoje, 09, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) aprovou o pedido de registro da vacina Sputnik-V, produzida pela Rússia. As informações são do jornal Folha de São Paulo. 

Agora, no entanto, a EMA decidirá se irá autorizar, ou não, seu uso emergencial nos 27 países que fazem parte da União Europeia, além de Luxemburgo, Islândia e Noruega.

O pedido havia sido feito no último dia 29, segundo informou o Fundo Russo de Investimento Direto, que investiu na produção e distribuição da vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya.  

Antes da aprovação, um dossiê sobre o imunizante foi entregue pelos russos em 22 de outubro do ano passado. O documento chegou a passar por uma revisão no dia 19 de janeiro e, posteriormente, acabou sendo aprovado.  

Porém, não há nenhuma garantia que a Agência Europeia de Medicamentos aprovará o medicamento, embora a aceitação de seu registro seja um passo fundamental para tal.

Antes da confirmação, a Hungria, um dos países do bloco europeu, já havia aprovado o uso emergencial do imunizante em seu país. Além do mais, o Irã anunciou que começou a imunizar hoje sua população com o medicamento russo.