Coronavírus » Ciência

Vídeo mostra suposto estudo de morcegos em laboratório chinês

Descobertas por um grupo de detetives amadores, as imagens alimentaram a polêmica discussão sobre a origem do Coronavírus

Pamela Malva Publicado em 21/06/2021, às 18h00

Imagem do interior do Instituto de Virologia de Wuhan
Imagem do interior do Instituto de Virologia de Wuhan - Divulgação/ Vídeo/ TV Globo

Em meados de 2017, autoridades chinesas comemoraram a inauguração do imponente Instituto de Virologia de Wuhan, um laboratório de segurança máxima. Agora, contudo, imagens das instalações reacenderam discussões sobre a origem do vírus da Covid-19, já que um vídeo de divulgação mostra morcegos vivos no instituto chinês.

Segundo revelado pelo programa Fantástico no último domingo, 20, a descoberta das imagens foi feita por um grupo de detetives amadores chamado ‘Drastic’. Juntos, eles investigam as origens do Coronavírus e, ao varrerem a internet, encontraram imagens da inauguração das instalações em Wuhan que chamaram sua atenção.

"Não é fácil encontrar um vídeo desses, porque o título nem sempre traz as palavras-chave para facilitar a busca. Tem de vasculhar muito, até tropeçar naquilo que interessa”, afirmou Gilles, um engenheiro francês que mora na Nova Zelândia e faz parte do grupo.

Imagem do vídeo revelado pelo grupo 'Drastic'

 

Além das imagens, o 'Drastic' ainda encontrou, em 2020, um artigo científico onde pesquisadores de Wuhan afirmam ter identificado um novo vírus, sem explicar como. Acontece que o mesmo vírus foi citado, mas com outro nome, em um segundo artigo, onde os cientistas afirmam tê-lo colhido em uma caverna de morcegos, em 2012.

As imagens dos animais vivos dentro do Instituto de Virologia de Wuhan, então, geraram discussões, já que os chineses e seus parceiros ocidentais sempre negaram a criação de morcegos nas instalações de segurança máxima, ainda segundo o Fantástico. Para os membros do 'Drastic', portanto, as imagens podem reforçar a hipótese de que, ao invés da suposta origem na natureza, o vírus da Covid-19 escapou de um laboratório chinês.