Testeira
Colunas / Daniel Bydlowski » Entretenimento

Cidade da garoa: 8 filmes e séries gravados em São Paulo

São Paulo é um cenário caótico e cheio de oportunidades maravilhosas e não é à toa que até filmes internacionais são gravados na selva de pedras

Daniel Bydlowski, cineasta Publicado em 30/01/2022, às 09h00

O Ano em que meus pais saíram de férias
O Ano em que meus pais saíram de férias - Divulgação

É sempre muito legal quando o espectador reconhece os locais em que séries e filmes foram feitos. Muitas pessoas ficam tão fascinadas pelos cenários que buscam na internet onde as produções foram realizadas.

No caso de São Paulo, uma das maiores e mais famosas metrópoles do mundo, as ruas e avenidas já serviram de cenário para diversas produções cinematográficas, tanto nacionais quanto internacionais. Inclusive, para grandes produções existem até mesmo incentivos financeiros por parte da prefeitura.

Há os casos em que ícones da capital foram apenas coadjuvantes na história, mas algumas narrativas fizeram da cidade um personagem especial.

Como um bom paulista e amante da sétima arte, para celebrar os 468 anos da cidade, selecionei uma lista de séries e filmes gravados na capital. Então, se você ainda não conhece nossa diversificada cultura, a garoa apaixonante e a multipolaridade de costumes, moda, urbanismo, arquitetura e história, prepare sua pipoca!

1. Ensaio sobre a cegueira

O longa de 2008, dirigido por Fernando Meirelles, é baseado no romance homônimo do escritor português José Saramago sobre uma inexplicável epidemia de cegueira.

Com grandes astros de Hollywood no elenco, como Mark Ruffalo,Julianne More,Alice Braga e Gael García Bernal, o longa, por mais que seja retratado em uma cidade fictícia, mostra grandes pontos icônicos de São Paulo, como o Minhocão, Avenida Paulista, Viaduto do Chá e a Ponte Estaiada.


2. Carandiru, o filme

Apesar do longa dirigido por Hector Babenco não apresentar pontos específicos de São Paulo, o filme traz um evento histórico, o massacre do Carandiru, maior presidio da América Latina. Baseado no livro de Drauzio Varela, em que o médico sanitarista conta quando ingressou na casa de detenção para realizar um trabalho de prevenção à Aids na década de 1990.

Divulgação/Globo Filmes

Todas as esferas do local são retratadas, superlotação, violência extrema, instalações precárias, relações humanas conturbadas que só essa cidade pode ter, até o momento em que a realidade eclodiu na rebelião e confronto com a polícia que deixou mais de 111 presos mortos. O filme conta com Rodrigo Santoro e Milton Gonçalves no elenco.


3. Sense 8

Considerada a primeira grande produção da Netflix na cidade de São Paulo, a série é gravada também em diversas outras cidades, países e continentes do mundo. Criada por J. Michael Stracynski e The Wachowskis a ficção cientifica narra a história de oito desconhecidos que passam a compartilhar habilidades e sentimentos enquanto tentam sobreviver. Diversas cenas da Parada Orgulho LGBT na Avenida Paulista foram usadas no episódio final da série.


4. O Cheiro do Ralo

O filme de 2006, dirigido por Heitor Dhalia apresenta a narrativa do personagem Lourenço interpretado por Selton Mello. Dono de uma loja de penhores no famoso Bairro da Mooca, Lourenço ganha a vida explorando a dificuldade financeira de seus clientes, no entanto tudo muda quando ele conhece Alice Braga no papel de uma garçonete. Entre as ruas da Mooca e o centro da cidade, o longa consegue trazer muito bem as expressões paulistanas nos diálogos, que são grande parte do filme.


5. Black Mirror

Sim, a série antológica de ficção científica que explora um futuro próximo onde a natureza humana e a tecnologia entram em um perigoso conflito também foi gravada na cidade da garoa.

Divulgação/Netflix

Na quinta temporada, o primeiro episódio intitulado de “Striking Vipers” foi filmado em São Paulo com cenas no Viaduto Santa Ifigênia. Escrito por Charlie Brooker e dirigido por Owen Harris, o episódio tem uma das suas cenas principais gravadas no telhado do Edifício Copan.


6. O Ano em que meus pais saíram de férias

O filme de 2006, ambientado na capital de 1970, apresenta Mauro, típico garoto da sua idade com sua visão em relação a situação política brasileira. No longa dirigido por Cao Hamburguer, os pais do menino precisam fugir por serem militantes perseguidos pela ditadura militar, com a desculpa de que vão viajar deixam Mauro com seu avô no bairro do Bom Retiro, que falece no mesmo dia em que ele chega. Então o menino passa a ser cuidado pelo vizinho de seu avô, o judeu solitário Shlomo.


7. Sintonia

Criada e dirigida pelo empresário e produtor KondZilla, paulista responsável por um império dentro da cultura popular brasileira, o funk, a série original Netflix traz a realidade da vida jovem nas periferias. Entre sonhos, desilusões e salvações, os personagens Doni, Nando e Rita cresceram juntos influenciados pelo fascínio do funk, tráfico de drogas e ascensão social.

Todos eles farão dessas experiências de vida caminhos bastante divergentes. O cenário periférico da série é a fictícia Vila Áurea, mas as filmagens foram todas feitas na comunidade de Jaguaré, em São Paulo.


8. 7 prisioneiros

Aclamado pela crítica internacional, o longa brasileiro foi dirigido por Alexandre Moratto, e produzido por Fernando Meirelles e Ramin Bahrani. A história análoga à escravidão moderna e ao tráfico humano surgiu por meio de uma reportagem especial sobre dezenas de pessoas obrigadas a deixar suas casas para trabalhar exaustivamente e contra sua vontade.

Divulgação/Netflix

No ambicioso drama que chegou a ser cotado para o Oscar, protagonizado por Rodrigo Santoro e Christian Malheiros, jovens são mantidos como escravos em um ferro velho da cidade de São Paulo.


Sobre o cineasta

O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas. É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos. Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em NewPort Beach como melhor curta infantil, no Comic-Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri. O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival.