Testeira
Colunas / Daniel Bydlowski » Entretenimento

Da realeza à galáxia, um evento sem fronteiras: Produções indicadas ao Emmy que valem a pena a maratona

A principal premiação da televisão americana anunciou suas indicações desta edição, e as lideranças estão nas séries, mas o foco é histórico

Coluna - Daniel Bydlowski, cineasta Publicado em 17/07/2021, às 09h00

Algumas das produções indicadas
Algumas das produções indicadas - Divulgação/Netflix, Disney+ e Globoplay

Promovido pela Academia de Artes e Ciências Televisivas dos Estados Unidos, o Emmy Awards anunciou os indicados às principais categorias da sua 73ª edição, entre as nomeações destacaram-se as séries e minisséries, mas também por alguns de seus temas e pessoas escolhidas.

A cerimônia, apresentada pelo comediante Cedric The Entertainer, que acontecerá no dia 19 de setembro, e será transmitida simultaneamente, pela primeira vez, pela rede CBS e pela plataforma streaming Paramount+, e no Brasil pelo canal pago TNT, deve revelar grandes nomes como ganhadores.

Na lista divulgada por Ron Cephas Jones, de “This Is Us”, e sua filha, a atriz Jasmine Cephas Jones, da série “Hamilton”, no dia 13, algumas surpresas foram expostas, como o comando da lista de indicações pelas séries “The Crown”, da Netflix e “The Mandalorian”, da Disney+ em categorias como melhor séries de drama; ator coadjuvante em série de drama, atriz em série de drama, ator em série de drama, atriz coadjuvante em série de drama, entre outros.  

Divulgação / Netflix

 

A HBO também foi um destaque incrível, com a HBO Max eles tiveram 130 nomeações, seguidas por 129 da Netflix. Mas o importante mesmo foram as pessoas por trás dessas produções, como “I May Destroy You”, da Michaela Coel, com produção da própria HBO, a história é autoral, dirigida e protagonizada por ela mesma. A minissérie apresenta a experiência traumática do abuso vivenciado por ela.

Historicamente, está MJ Rodriguez, a primeira pessoa transcender a ser indicada para uma categoria principal do Emmy como a de Melhor Atriz em Série de Drama por sua atuação em “Pose”. Outras atrizes trangeneros já haviam aparecido antes, mas em categorias menores.

Fotografia de Mj Rodriguez em tapete vermelho /Crédito: Getty Images

 

Com tanta história, seja ela do próprio Emmy, ou de críticas sociais, ou de quadrinhos, ou fantasias que poderiam ser verdade, fiz uma lista de indicados na premiação que valem a pena a maratona.

1. Ratched (2021, disponível na Netflix)

Uma crítica escancarada ao momento social demorado que se passava nos manicômios em 1947. Mildred Ratched, a personagem principal, é um retrato exato de quem tratava de forma destrutiva, por meio de procedimentos ineficazes e agressivos, pacientes da saúde mental.

Ou seja, mostra que talvez todos precisavam de atendimento e não apenas que estava vestido de branco preso às macas e a um eterno confinamento. A única indicação para essa série foi de melhor Atriz Convidada em Drama, Sophie Okonedo, na pele de Charlotte Wells.


2. WandaVision (2021, disponível no Disney+)

O subúrbio estadunidense é constante alvo de filmes e séries que te levam a crer que é um lugar onde sempre acontece alguma coisa. Não foi diferente com Wanda e Vision.

Eles tentam esconder duas identidades secretas vivendo uma vida perfeitamente normal, mas fica difícil quando se tem habilidades especiais e vizinhos que não dão sossego e, principalmente, quando descobrem estarem presos em uma constante sitcom, que vem lá desde os anos 50.

Cena promocional da Série WandaVision (2021) /Crédito: Divulgação/Disney+

 

O importante é que você acaba entendendo algumas questões do universo Marvel. Para essa ótima série, são 4 indicações, incluindo Melhor Série Limitada ou Série de Antologia e Melhor Atriz coadjuvante.


3. O Método Kominsky (2018, disponível na Netflix)

Uma fantasia que bem que poderia ser verdade, afinal quantos nomes de Hollywood apareceram e desapareceram em um piscar de olhos? Sandy Kominsky, interpretado por nada menos que Michael Douglas, queria ser um astro, mas a carreira foi mais rápida que uma estrela cadente.

Depois disso, resolveu treinar iniciantes ao estrelato e, ao mesmo tempo, quer encontrar a mulher perfeita para envelhecer. É uma formula bastante batida, mas deu certo e arranca boas risadas. Foram 4 indicações e uma delas para o Morgan Freeman como Melhor Ator Convidado.


4. O Gambito da Rainha (2021, disponível na Netflix)

Aclamada, realmente mostrou ao que veio e eu poderia dar muitos motivos para assistir, pois, inclusive, foi a série mais assistida da Netflix. Primeiro motivo, a atuação de Anya Taylor-Joy é um show à parte. O drama traz alguns mistérios que deixam o expectador bastante inquieto.

Com certeza, você vai querer se transformar em um jogador de xadrez. E, por fim, não tem muita enrolação os acontecimentos são dinâmicos e não deixa nenhuma ponta solta. Também foram 4 indicações e, claro, uma delas de Melhor Atriz.


5. The Handmaid’s Tale (2017, disponível no Globoplay)

Faz um tempinho que vem fazendo sucesso, e realmente merece. O livro de inspiração é tão bom quanto a adaptação e, com certeza, nos mostrou uma crítica social extremamente importante em relação às mulheres.

Cena de The Handmaid’s Tale /Crédito: Divulgação, Globoplay

 

Mas também, é encantadora toda a paisagem, o cuidado com as cores, a impecável preocupação com todo o sentido do enredo. De fato, é bastante impactante e genial a forma como foi dirigida. Não à toa, que as indicações são inúmeras, além da Melhor Série de Drama, contabiliza mais 10 delas.


Sobre o cineasta

O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas. É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos. Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em NewPort Beach como melhor curta infantil, no Comic-Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri. O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival.