Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Testeira

Scooby-Doo: mais do que os mistérios, as teorias conspiratórias

A primeira live-action do cão mais faminto da televisão era lançada há 20 anos, mas há mais segredos que a máquina poderia desvendar

Daniel Bydlowski, cineasta* Publicado em 18/06/2022, às 12h45

Cena do filme 'Scooby-Doo' (2002) - Warner Bros. Pictures
Cena do filme 'Scooby-Doo' (2002) - Warner Bros. Pictures

Um dos desenhos mais queridos da década de 90 desvendou muitos mistérios e todos eles nos davam a grande lição de que o monstro sempre era o ser humano, principalmente por sua ganância.

A turma que é composta pelo cachorro comilão Scooby-Doo, que leva o nome do desenho; por seu melhor amigo e também esfomeado Salsicha; pela inteligente e sempre perspicaz Velma; o corajoso e incrédulo Fred; e a bonita e encantadora Daphne, viveu muitas aventuras.

Cena do filme 'Scooby-Doo' (2002)/ Crédito: Divulgação/Warner Bros. Pictures

Já são cinco live-actions desde então: além da primeira adaptação de ‘Scooby-Doo’, que completa 20 anos de lançamento agora em 2022; há também ‘Scooby-Doo 2 – Monstros à Solta' (2004); ‘Scooby-Doo: O Mistério Começa’ (2009); e ‘Scooby-Doo e a Maldição do Monstro do Lago’ (2010). E a franquia é tão bem sucedida, que teve até spin off, com ‘Daphne e Velma’ (2018).

Os desenhos e os filmes são totalmente malucos, com toques psicodélicos e histórias para deixar as pessoas confusas, até que o mistério seja revelado. Mas uma de nossas curiosidades, depois de ficarmos adultos, sempre foi de onde será que Joe Ruby e Ken Spears, os criadores, tiravam tantas histórias mirabolantes? 

Afinal, o desenho vai ao ar desde 1969, são mais de 50 anos, com a mesma fórmula, começa com a aparição, depois o corre-corre e, por fim, a icônica frase: “Eu teria conseguido se não fosse por esses garotos enxeridos e esse cachorro”.

Muito se vê da série ‘The Many Loves Of Dobie Gillis’, na turma do dog alemão comilão, mas eles tomaram uma forma tão original, que fica difícil de perceber o segredo. O nome vem de uma improvisação de Frank Sinatra sequência de doo-be-doo-be-doo, assim nasceu o nome Scooby-Doo. Loucura, né?

Mas para comemorar os 20 anos da primeira live-action, vou trazer um tema que enche os olhos de todos que adoram uma teoria conspiratória. Então, vamos falar das mais puras especulações inquietantes do universo Scooby-Doo com um contexto histórico.

Cosmonauta?

Logo que começaram a enviar cachorros ao espaço, a animação foi criada, portanto, a história do nosso querido cão comilão é baseada em um cachorro da extinta União Soviética, que foi treinado para passear pelo sideral, mas, apegado, seu treinador fugiu com ela em busca de abrigo nos Estados Unidos e, após a sua morte, Salsicha encontrou o amigão e o adotou. 

Cena do filme 'Scooby-Doo' (2002)/ Crédito: Divulgação/Warner Bros. Pictures

Mas, apesar de virar apenas um amigo de uma criança, ele ainda sim era uma ameaça ao governo, que vivia atrás dele, e por isso a turma vivia viajando para lugares diferentes. O que também explica o nome original ‘Scooby-Doo: cadê você?’. Essa teoria é bem elaborada, não?


Fugitivos de guerra?

Para não lutar pelo país na guerra do Vietnã, Fred foge com sua namorada (Daphne) e encontra outros amigos para conseguir escapar. Salsicha seria um hippie, que provavelmente nem se alistou, e já Velma seria uma ativista universitária que não vê sentido nas batalhas e tem muito a dizer.

Cena do filme 'Scooby-Doo' (2002)/ Crédito: Divulgação/Warner Bros. Pictures

E o Scooby, bem, ele é um cachorro mesmo. Isso explicaria o porquê de tantas viagens e lugares ermos e abandonados para se esconderem. Ahh, e o destino final era o Canadá.


Pós-depressão?

O cenário é um mal econômico que assola a América. Isso explica porque há tantas casas e mansões abandonadas, tanta gana por dinheiro e heranças. Ainda, porque tantos intelectuais como professores, celebridades e médicos se dispõem aos papéis de monstros e tentam enganar as pessoas. Ainda, a fome da dupla era tamanha, porque não sabem quando comerão de novo em um país em decadência. Será?

Cena do filme 'Scooby-Doo' (2002)/ Crédito: Divulgação/Warner Bros. Pictures

Além de todas essas teorias que envolvem política e história, algumas outras existem como o Salsicha é filho do Capitão América por conta do mesmo sobrenome e da velocidade em que corre; também dizem que estão todos mortos, principalmente porque nunca aparece de que forma eles conseguem dinheiro para viajar tanto. Além disso, que tudo faz parte de um delírio a partir do uso de drogas pelo dono do Scooby. Existe até mesmo uma que fala que a Mystery, Inc. seria uma seita religiosa.

Ufa, quanta loucura né? Mas para nós o que importa mesmo é a diversão e essa é garantida com esta turma.


Sobre o cineasta

O cineasta brasileiro Daniel Bydlowski é membro do Directors Guild of America e artista de realidade virtual. Faz parte do júri de festivais internacionais de cinema e pesquisa temas relacionados às novas tecnologias de mídia, como a realidade virtual e o future do cinema. Daniel também tenta conscientizar as pessoas com questões sociais ligadas à saúde, educação e bullying nas escolas. É mestre pela University of Southern California (USC), considerada a melhor faculdade de cinema dos Estados Unidos. Atualmente, cursa doutorado na University of California, em Santa Barbara, nos Estados Unidos. Recentemente, seu filme Bullies foi premiado em NewPort Beach como melhor curta infantil, no Comic-Con recebeu 2 prêmios: melhor filme fantasia e prêmio especial do júri. O Ticket for Success, também do cineasta, foi selecionado no Animamundi e ganhou de melhor curta internacional pelo Moondance International Film Festival.