Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Desventuras / Elvis Presley

Irmão gêmeo e infância difícil: 5 fatos que o pai de Elvis Presley relembrou em melancólica carta

Elvis Presley morreu de forma súbita aos 42 anos e detalhes de sua vida foram revelados por seu pai

Redação Publicado em 17/07/2022, às 09h00

Elvis Presley, o Rei do Rock - Domínio Público via Wikimedia Commons
Elvis Presley, o Rei do Rock - Domínio Público via Wikimedia Commons

Elvis Presley passou os últimos anos de sua vida sofrendo com problemas de saúde, que resultaram em um elevado consumo de remédios. No final da vida, o astro sofria com pressão alta, sonambulismo e glaucoma.

Ainda assim, sua morte pegou a todos de surpresa: o Rei do Rock foi encontrado morto dentro do banheiro em sua mansão, a Graceland, localizada em Memphis, no Tennessee — aos 42 anos, em 16 de agosto de 1977.

Pixabay

O pai da estrela, Vernon Presley, deu um depoimento ao Good Housekeeping apenas alguns meses depois da morte do filho, que foi condensada em uma carta melancólica publicada na revista.

Com a estreia do filme 'Elvis' nos cinemas brasileiros, a equipe do Aventuras na História separou 5 fatos que ele revelou no texto.

1. Gêmeos

Nem todos sabem, mas Elvis é o segundo filho do nascimento de gêmeos do casal Gladys e Vernon Presley. O primeiro menino, batizado de Jesse, nasceu morto no dia 8 de janeiro de 1935, e logo depois veio Elvis — uma surpresa para os pais.

Na carta, Vernon escreveu que ficou “desolado com a perda de nosso filho”. “Mas então meu pai colocou a mão na barriga da minha esposa e anunciou: ‘Vernon, há outro bebê aqui’. Na época em que Elvis nasceu, a medicina não tinha avançado o suficiente para um médico prever gêmeos, então sua chegada nos pegou completamente de surpresa”.

Para o pai do futuro astro, os garotinhos eram “parecidos”, mas não pensava que eles eram “gêmeos idênticos”. Também justificou os nomes dados aos filhos: “Embora o mais velho estivesse morto, demos-lhe o nome de Jesse em homenagem ao meu pai; o mais novo chamamos de Elvis, para mim, já que Elvis é meu nome do meio”.


2. Infância pobre

Antes de se tornar um dos maiores artistas de todos os tempos, Elvis viveu uma infância pobre. Na carta, Vernon relata como a família não tinha muitas vezes nem mesmo comida, mas que tinha orgulho de não ter tido nenhum tipo de preconceito.

“Pobres nós éramos. Eu nunca vou negar isso. Mas lixo nós não éramos”, disse. “Na verdade, não tenho certeza do que é ‘lixo’. Houve momentos em que não tínhamos nada para comer, a não ser pão de milho e água. Mas sempre tivemos compaixão pelas pessoas. Quando eu estava crescendo, nunca tivemos nenhum preconceito. Nós nunca colocamos ninguém para baixo. Nem Elvis”.

3. Filmes

Elvis em apresentação, já mais velho e acima do peso
Elvis em apresentação, já mais velho e acima do peso / Divulgação/YouTube/Mariowccs 

Embora tenha feito uma série de filmes, nos quais atuava e cantava, o astro não gostava deles por não ter tido controle sobre nenhum aspecto das produções — nem no roteiro nem nas músicas que cantaria.

Segundo o pai do astro, “Elvis quase nunca assistia aos filmes que fazia porque não gostava da maioria deles”. “Ele recebeu US$ 1 milhão por um filme, mais 50% do lucro líquido, então ele foi bem pago por seu trabalho. Mas ele nunca teve aprovação do roteiro ou controle sobre as músicas em seus filmes, ou sobre qualquer outra coisa”, explicou.

Vernon ainda revelou que alguns anos antes de morrer, o filho havia sido convidado para atuar no filme ‘A Star is Born’ com Barbra Streisand. “Mas ele não o fez, não sei por quê”, disse.


4. Pessoa noturna

Outro detalhe curioso sobre Elvis revelado pelo pai dele é que a estrela era uma pessoa extremamente noturna: ele preferia dormir durante o dia, diferente da maioria das pessoas, e realizar suas atividades durante a noite.

“Como ele era basicamente uma pessoa noturna, ele não saía com a frequência que eu achava que deveria, então eu costumava conversar com ele sobre isso e pedir que tomasse mais sol”, contou. “Então ele faria questão de se sentar um pouco à beira da piscina. Mas ele preferia ficar acordado até tarde da noite e dormir de dia”.


5. História verdadeira

Em setembro de 2021, a ex-esposa de Elvis, Priscilla Presley, contou à People que o marido tinha acessos de raiva e que, quando via alguém que não gostava na televisão, atirava no aparelho. “Se ele visse alguém de que não gostava na TV, ele sacava a arma e atirava. Depois ele falava para seu papai comprar outra TV”, contou.

Reprodução/Youtube/Reigh Phillip Clayton channel

O pai dele confirmou a história na carta. A história que Elvis atirou na TV é verdadeira. Mas ele estava em sua própria casa, e atirou em seu próprio aparelho de TV e, quando o fez, pôde comprar um novo”, disse.

“Aposto que não há uma pessoa lendo esta história que às vezes não tenha se sentido tão frustrada assistindo a algum programa de TV que não gostaria de ter jogado o sapato na TV”, acrescentou.