Desventuras » Arqueologia

O que existia no local do Stonehenge antes de sua construção?

Estudo investigou o passado da região onde o monumento de pedra veio a ser colocado

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/05/2022, às 11h15

Lendário monumento do Stonehenge, em Wiltshire na Inglaterra
Lendário monumento do Stonehenge, em Wiltshire na Inglaterra - Getty Images

O Stonehege é um dos mais importantes sítios arqueológicos do Neolítico que sobreviveram até o período atual, e inúmeras pesquisas já foram feitas a respeito de seu significado para o povo da época e como ele foi construído. 

Um estudo publicado na revista PLOS ONE na última quarta-feira, 27, por sua vez, se dedica a responder a questão do que existia na região antes das enormes pedras serem dispostas ali em um formato circular. 

“Tem havido um debate de longa data sobre se a arqueologia monumental de Stonehenge foi criada em uma paisagem florestal desabitada ou se foi construída em uma área já parcialmente aberta de significado pré-existente para caçadores-coletores do Mesolítico tardio”, explicaram os autores da pesquisa, conforme repercutido pelo LiveScience. 

Importância duradoura

O estudo realizou a coleta de amostras do solo próximo do Patrimônio Mundial da Unesco, o que permitiu a análise de pólen fossilizado, restos de animais e outros vestígios orgânicos. 

A conclusão dos cientistas foi de que, entre 5200 a.C. e 4700 a.C., milênios antes de o Stonehenge ser construído, o local era formado de campinas, e os animais selvagens atraídos pela vegetação eram caçados pelas populações de caçadores-coletores da época. 

Ainda de acordo com o LiveScience, o artigo deixou claro que o sítio arqueológico não foi escolhido de forma aleatória para abrigar os blocos de pedra: ele já era conhecido e habitado por humanos muito antes de ganhar os monumentos. 

+ Confira o estudo completo clicando aqui