Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Desventuras / Brasil Império

Primeiro carteiro do Brasil teve papel de suma importância no processo de independência

Paulo Emílio Bregaro é considerado o patrono dos Correios

Redação Publicado em 21/02/2022, às 16h20

Independência do Brasil por Pedro Américo - Domínio Público, via Wikimedia Commons/Pedro Américo
Independência do Brasil por Pedro Américo - Domínio Público, via Wikimedia Commons/Pedro Américo

No último sábado, 19, o Governo Federal deu início às comemorações do bicentenário da Independência do Brasil, que serão completados em 2022.

Com o lema “Soberania, Liberdade, Independência”, a ação governamental prevê uma série de atividades e programação ao longo do ano para celebrar esse grande marco histórico.

Os serviços postais brasileiros, que há 359 anos trabalham para a edificação do país enquanto nação, tiveram um papel indispensável para um dos desfechos mais importantes da história nacional.

Durante as tratativas da comunicação imperial que culminaram na Independência do país, um carteiro se notabilizou: o oficial do Tribunal Militar e mensageiro, Paulo Emílio Bregaro, considerado o primeiro carteiro do Brasil.

Em 7 de setembro de 1822, o militar foi responsável pela entrega da correspondência redigida pela Imperatriz Leopoldina a D. Pedro I, que informava sobre as novas exigências de Portugal com relação ao Brasil.

A carta recebida

Ao receber a carta, às margens do Riacho do Ipiranga, D. Pedro reagiu às imposições da Corte e declarou, no ato, a Independência da colônia. Os Correios assim ficaram eternamente associados a um dos períodos mais relevantes da narrativa brasileira.

As palavras ditas pelo conselheiro José Bonifácio de Andrada e Silva, ao recomendar pressa na entrega das correspondências, ainda hoje simbolizam o trabalho responsável do carteiro: “Arrebente e estafe quantos cavalos necessários, mas entregue a carta com toda a urgência” – segundo uma versão. “Se não arrebentar uma dúzia de cavalos, no caminho, nunca mais será correio; veja o que faz!” – reiterou o conselheiro.

Por seu feito, Paulo Bregaro é considerado o patrono dos Correios. Na cidade de São Paulo, no bairro do Ipiranga, próximo de onde foi proclamada a Independência, há uma rua que o homenageia.

Seu legado de comprometimento e lealdade permanece até os dias de hoje. Atualmente milhares de carteiros percorrem o país diariamente, sendo responsáveis pela entrega de milhões de cartas e encomendas aos brasileiros.

O bicentenário em selos

Os Correios iniciaram o resgate histórico alusivo ao bicentenário em 2017, quando foi colocado em circulação o primeiro selo da série “Brasil, 200 anos de Independência”. Criada em parceria com a Câmara dos Deputados, a agenda de lançamentos da série se encerra este ano.

Foram cinco emissões comemorativas lançadas: Bicentenário da vinda de D. Leopoldina (2017); o Bicentenário da Aclamação de D. João VI (2018); o Bicentenário do retorno de José Bonifácio ao Brasil (2019); o Bicentenário da Revolução Constitucionalista (2020); e Brasil nas Cortes de Lisboa (2021). Para 2022, será lançada no dia 7 de setembro, a última emissão da série Independência do Brasil.

Outros lançamentos alusivos à data, como o selo personalizado Semana do Brasil, também estão programados para ocorrer este ano.

Pedro, herói de Portugal

A saga de Dom Pedro I após deixar para trás o trono do Brasil é tema de um episódio do podcast 'Desventuras na História'.

Com narração de Vítor Soares, professor de História e dono do podcast 'História em Meia Hora', o episódio relembra um momento pouco discutido na trajetória do imperador.

Confira abaixo!