Galeria » Segunda Guerra Mundial

O conflito como nunca se viu: A Segunda Guerra Mundial em imagens coloridas

As vezes fica fácil de esquecer que a guerra foi travada por pessoas de carne e osso. O trabalho impressionante de colorização do artista Johnny Sirlande apresenta um lado humanizado do conflito

Vinícius Buono Publicado em 04/08/2019, às 10h00

None
Crédito: Historic Photo Restored in Color

Que a Segunda Guerra Mundial foi o conflito mais devastador da história da humanidade, todo mundo sabe. Existe uma infinidade de livros, filmes e obras no geral acerca do assunto que fascina muita gente até os dias de hoje.

Em sua página do Facebook Historic Photo Restored in Color, Johnny Sirlande realiza colorizações artificiais de fotos do conflito, trazendo à luz um aspecto da guerra nunca antes visto.

Aqui, selecionamos algumas fotos de personagens e situações da guerra. Confira:

 

Jovem soldado alemão em campo de prisioneiros comandado por canadenses / Crédito: Johnny Sirlande

 

Sargento inglês liberado por tropas aliadas após cinco anos em campo de prisioneiros / Crédito: Johnny Sirlande 

 

O general americano George S. Patton / Crédito: Johnny Sirlande

 

Comandante alemão Erwin Rommel, a "Raposa do Deserto" / Crédito: Johnny Sirlande

 

Joseph R. Beyrle quando foi preso pelos alemães. O americano é um dos poucos a ter combatido pelo exército dos EUA e da URSS no conflito / Crédito: Johnny Sirlande

 

A polonesa Irena Sendler resgatou cerca de 2.500 crianças judias do Gueto de Varsóvia / Crédito: Johnny Sirlande

 

Soldado americano segura criança francesa libertada durante a Batalha da Normandia / Crédito: Johnny Sirlande

 

A "Divisão Búfalo", composta apenas por soldados negros, combateu na Primeira e na Segunda Guerra. No front italiano, estava ao lado das Forças Expedicionárias Brasileiras / Crédito: Johnny Sirlande

 

Soldados alemães rendidos após o desembarque na Normandia / Crédito: Johnny Sirlande

 

Marinheiros americanos dormem na rua após comemoração da paz / Crédito: Johnny Sirlande

 

Alan Turing, considerado pai da computação, foi fundamental na quebra de códigos nazistas. Após a guerra, foi condenado por ser homossexual, mesmo seu trabalho tendo sido crucial para a vitória aliada / Crédito: Johnny Sirlande

 

Os Marines, soldados americanos usados em operações anfíbias, usavam cães para identificar possíveis armadilhas e levar mensagens. Caso ambos sobrevivessem, os soldados podiam adotá-los após a guerra / Crédito: Johnny Sirlande

 

Soldados fazem cerimônia de Natal em barraca na Bélgica, 1944 / Crédito: Johnny Sirlande

 

Doris Miller foi um dos primeiros marinheiros a responder aos ataques de Pearl Harbor. Suas condecorações encontraram resistência por ser negro. / Crédito: Johnny Sirlande

 

Alemão feito prisioneiro de guerra na Bélgica / Crédito: Johnny Sirlande

 

John Kennedy em seu uniforme da marinha / Crédito: Johnny Sirlande

 

Winston Churchill / Crédito: Johnny Sirlande

 

Soldado americano na porta da câmara de gás de campo de extermínio nazista / Crédito: Johnny Sirlande

 

Garoto inglês segura bicho de pelúcia em meio aos escombros após Londres ser bombardeada pelos alemães / Crédito: Johnny Sirlande

 

Soldados americanos negros seguram munição de artilharia com os escritos "Feliz Páscoa, Adolph" e "Ovos de Páscoa para Hitler" / Crédito: Johnny Sirlande

 

O general Dwight Eisenhower prepara as tropas para o desembarque na Normandia, um dia antes / Crédito: Johnny Sirlande

 

Soldados americanos jogam baseball em meio a ruínas em Liverpool, Inglaterra / Crédito: Johnny Sirlande