Galeria » Racismo

Em imagens: os rastros da segregação racial durante o Apartheid

Fotos descrevem o sistema de segregação racial discriminatória sofrida por africanos negros durante o século 19

Fabio Previdelli Publicado em 06/10/2019, às 09h00

Placa escrita "Cuidado com os nativos"
Placa escrita "Cuidado com os nativos" - Reprodução

Há poucas palavras que podem ser associadas intimamente a historia de um país e, infelizmente, o Apartheid é a primeira entre elas que se vem a cabeça quando falamos da África do Sul.

O termo, que descreve o sistema de segregação racial discriminatória sofrida por africanos negros, remonta à era do imperialismo britânico e holandês do século 19, embora o conceito só tenha se tornado lei em 1953, quando o parlamento dominado por brancos aprovou a Lei de Reserva dos Benefícios Sociais.

A partir daí, locais públicos poderiam ser reservados para determinada raça, criando assim, praias, ônibus, escolas, hospitais e diversos outros espaços segregados. Placas com a inscrição de “apenas para brancos” foram espalhadas pelo país.

Confira algumas inscrições que eram foram difundidas por todo o país.

Uma mulher negra sentada em um vagão para brancos como forma de protesto contra o apartheid / Crédito: Reprodução

 

Um lago com a placa "somente para crianças europeias" / Crédito: Reprodução

 

Placas separando homens e mulheres "europeus e não europeus" / Crédito: Reprodução

 

"Táxi para pessoas brancas" / Crédito: Reprodução

 

"Praia para uso exclusivo de pessoas brancas" / Crédito: Reprodução

 

Placa que restringe o uso de um parque para "mães europeias com bebês" / Crédito: Reprodução

 

Vagão destinado aos "não-brancos" / Crédito: Reprodução

 

Banheiro restrito para "negros, pardos e asiáticos" / Crédito: Reprodução

 

Placa reforçando que a praia era para "uso de brancos" / Crédito: Reprodução