Galeria » Guerra Fria

Um furo na cortina de ferro

Um encontro na queda do muro de Berlim

Redação AH Publicado em 09/11/2018, às 11h00

Guarda da fronteira oriental encontra um furo no muro de Berlim
Sharon Emerson

Dois dias haviam-se passado do aniversário de 72 anos da Revolução Russa quando a trapalhada de um jornalista alterou os rumos do planeta. Günter Schabowski devia anunciar a permissão temporária, mediante análise, para que cidadãos da Alemanha Oriental comunista atravessassem a fronteira.

O anúncio era para ser dado no dia seguinte, mas, tendo sido informado às pressas e de maneira truncada, o jornalista noticiou que as fronteiras seriam abertas imediatamente. Diante de guardas perplexos, a multidão se aglomerou em frente aos portões dizendo “Schabowski falou que podemos passar”. Os guardas ficaram sem saber o que fazer.

Como ninguém, àquela altura, quis dar a ordem para atirar, os guardas simplesmente saíram do caminho e a multidão jorrou pelas passagens, por cima do muro e pelos rombos imediatamente abertos. Aqui vemos, 17 dias depois, um guarda da fronteira oriental trocando uma conversa simpática com quem já era praticamente um compatriota. Sua função era obsoleta, mas ele manteria o emprego. Levaria mais quase um ano até a reunificação das Alemanhas.