Galeria » Galeria

Adeus, alegria: o réveillon que marcou o fim de uma era

Da década da festa para a do totalitarismo

Redação AH Publicado em 31/12/2018, às 07h00

Ano Novo - 1930
Ano Novo - 1930 - Reprodução

Dá para ver nesse Réveillon que o espírito livre e hedonista dos ditos Loucos Anos 20, a era do jazz e do adeus ao espartilho, ainda estava vivo. Os festeiros não tinham razão para prever a brutal década seguinte que estava reservada a eles. O Crash de 1929, de dois meses antes, apenas começava a desvelar suas consequências.

A Grande Depressão acabaria com o otimismo de um mundo que acreditava ter aprendido a lição da terrível “Guerra para acabar com as guerras”. Diante do massivo desemprego e com gente passando fome, populistas radicais declarariam a democracia liberal enterrada – e a enterrariam em seus países, junto a dezenas de milhões de corpos.

Mas, por um instante, unamo-nos aos festeiros em sua inocência para desejar Feliz Ano-Novo!