Galeria » Galeria

Barbas no poder: A turma de Fidel a caminho de Havana

O jovem advogado de 2 metros de altura ficaria 49 anos no poder. Na imagem, é saudado pelo povo no ano novo de 1959

Redação AH Publicado em 01/01/2019, às 08h00

Fidel Castro saudado pelo povo
Reprodução

Há 60 anos, na virada de 1958 para 1959, Fidel Castro começou a marchar 760 quilômetros rumo à capital de Cuba. Ao saber que o presidente Fulgêncio Batista havia fugido nas primeiras horas de 1º de janeiro, o líder atravessou o país a bordo de jipes e tanques. No caminho, foi saudado pelo povo eufórico, para quem, dessa vez, o ano novo prometia vida nova.

No dia 8, o comandante fez uma entrada triunfal em Havana. Com isso, sacramentou a vitória supreendente de um pequeno grupo de barbudos revolucionários, que em 1957 haviam se instalado na remota área de Sierra Maestra. Nas semanas seguintes à tomada da capital, Fidel dormiu três horas por dia.

Quando saía às ruas, como neste flagrante de 24 de janeiro, era aclamado por multidões em êxtase. Começava assim o governo do jovem advogado de quase 2 metros de altura, que só deixaria a liderança de Cuba depois de instituir uma ditadura e permanecer 49 anos no poder.