Matérias » Personagem

Marie Curie: A primeira mulher a ganhar um Prêmio Nobel

A pioneira nas Ciências é até hoje a única mulher a receber dois Prêmios Nobel

Alana Sousa Publicado em 08/03/2019, às 15h30 - Atualizado às 16h00

Marie Curie
Reprodução

Maria Skodowska Curie nasceu em 7 de novembro de 1867 em Varsóvia, na Polônia.

Durante quatro décadas, ela pesquisou os efeitos da radiação. Costumava levar nos bolsos tubos de ensaio contendo material radioativo, que podem ter provocado o problema na medula.

Em 1903, tornou-se a primeira mulher a ganhar um Prêmio Nobel. Por ser mulher, a princípio seu nome não havia sido incluído entre os contemplados pelo Nobel de Física, mas Pierre Curie, seu marido, insistiu para que ela também fosse premiada.

Em 1911, Marie Curie se tornou a primeira, e única mulher a ganhar um segundo Prêmio Nobel, desta vez o de Química, por conta da descoberta do rádio e do polônio.

Marie foi a primeira mulher a se tornar professora da prestigiada Universidade de Paris e a primeira mulher a concluir o Doutorado no França.

Na primavera de 1934, a cientista Marie Curie (1867-1934) fez uma última visita à Polônia, sua terra natal. Poucos meses depois, ela morria, na França, vítima de anemia aplástica, uma doença que ataca a medula óssea. Tudo indica que Marie foi morta pelo próprio trabalho, por conta da alta exposição a materiais radiativos.

Sua filha, Irene Joliot-Curie seguiu seus passos  e também ganhou um Prêmio Nobel de Química, ao lado do marido, devido a suas descobertas do nêutron e da radiatividade artificial.

Atualmente, o nome de Marie batiza dezenas de centros de estudos contra o câncer em todo o mundo.