Galeria » Brasil

Jânio de pé torto: Símbolo de dias complicados

Há 58 anos Jânio se tornava presidente do Brasil, e uma foto capturou perfeitamente a sensação geral de seu mandato

Mariana Ribas Publicado em 31/01/2019, às 06h00

A foto de Jânio Quadros de pé torto
A foto de Jânio Quadros de pé torto - Reprodução/Erno Schneider

No dia 30 de janeiro de 1961, Jânio Quadros tomou sua posse na presidência do Brasil. Seu curto mandato incluiu decisões folcloricamente reacionárias, como proibir biquínis, e estranhamente revolucionárias, como dar uma medalha a Che Guevara e enviar uma comitiva para a China de Mao, incluindo seu vice, João Goulart, que ficaria com a (absurda) pecha de comunista. Em 25 de agosto, ele renunciou. Acusou “forças ocultas” de conspirarem contra ele, o que depois corrigiu para “forças terríveis”.

E uma foto que capturou a postura de Jânio, simbolizando os dias surreais de seu madato. "Jânio de pé torto" foi capturada pelo fotógrafo do Jornal do Brasil, Erno Schneider em 21 de abril de 1961. Nitidamente era a expressão corporal - do até então presidente do Brasil Jânio Quadros, todo torto e sem saber se iria para a esquerda ou direita.

Jânio estava na ponte Uruguaiana interligada a Libres, na Arguentina, indo se encontrar com o presidente da Argentina Arturo Frondizi - até ser surpreendido por muitos barulhos e levar um susto. E foi nesse exato momento que a foto foi tirada, com um movimento natural de Jânio que denunciava sua indefinição. Não saber para onde ir.

"Enquanto o Jânio ia encontrar o Frondizi na ponte, no meio da ponte, ele resolveu ir a pé. E tava andando, eu acompanhando ele do lado. De repente, deu um tumulto. Um tumulto muito grande. O Jânio levou um susto e se virou. Na hora, eu vi que ele tava todo estranho, todo torto. Eu senti que tinha uma foto diferente. Aí, eu dei um clique. Foi um só também". Afirmou Schneider, em uma entrevista no Fantástico, em 2002. 

Schneider teve problemas com a revelação da foto - que na época era um processo bastante complicado e demorado. Assim, acabou que a foto que tinha sido tirada foi divulgada dias depois, e com isso perdeu um pouco de seu contexto, afinal, o encontro com o presidente argentino já havia acontecido.