O ano 2000 — imaginado em 1900

Há acertos em meio a previsões amalucadas

Fábio Marton Publicado em 29/05/2017, às 09h15 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h35

Festa no céu
Festa no céu - Wikimedia Commons
ARQUEOLOGIA DO FUTURO 

Quando o século 20 começou, o mundo esperava um futuro brilhante. Era um grande momento da era industrial, com luz elétrica, automóveis, gramofones, rádios e dirigíveis sendo apresentados pela primeira vez a uma audiência estupefata. Para celebrar passagem, o artista francês Jean-Marc Côté criou uma série de ilustrações tentando prever como seria o mundo dali a 100 anos, publicadas como posteres, cartões ou em caixas de cigarros, coincidindo com a Exposição Universal de Paris de 1900. Apesar da hilária falta de esforço em imaginar qualquer mudança na moda ou nos costumes, Côté foi certeiro em várias de suas previsões.