Galeria » URSS

A União Soviética em cores

Um trabalho feito pela artista russa Olga Shirnina revela a vida na antiga URSS em cores vivas

Simone Bitar Publicado em 14/07/2019, às 08h00

None
- Crédito: Klimbim

A muita gente, o comunismo deve parecer página virada. A queda da União Soviética, que foi de uma promessa de um novo mundo forjado no sangue da Revolução a um pesadelo totalitário e, por muitas décadas, uma ditadutra burocrática que não empolgava mais quase nenhum comunista.

Um lugar no qual poucos ousariam enxergar o sonho do fim do Estado, da escassez e da opressão prometido por Karl Marx. Entre 1917 e 1991, porém, não houve dia em que não se ouvissem os ecos daquele 7 de novembro de 1917. Quase tudo o que se fez na política do século 20 foi em prol ou em resposta ao comunismo.

Quem não viveu as revoluções teve de lidar com a reação a elas – inclusive nós, os brasileiros, que ganhamos duas ditaduras em resposta à ameaça vermelha. Com a criação dos arsenais nucleares rivais, as pessoas viveram sob um sentimento palpável de que o fim do mundo estava a um aperto de botão.

Confira fotos colorizadas do turbulento período num trabalho realizado pela artista russa Olga Shirnina, mais conhecida como Klimbim. 

Vladimir Lenin e os membros da União da Luta pela Libertação da Classe Trabalhadora / Crédito: Klimbim

 

 

Meninas camponesas russas / Crédito: Klimbim

 

Stalin / Crédito: Klimbim

 

Lenin / Crédito: Klimbim

 

Trotsky / Crédito: Klimbim

 

Crédito: Klimbim

 

Stalin e Voroshilov / Crédito: Klimbim

 

2º Congresso Mundial do Comintern, Moscou, em 1920 / Crédito: Klimbim