Foto-História: Morte em Roma

Imagem capta os momentos finais do nazista

Marcus Lopes Publicado em 09/04/2016, às 09h16 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h35

A preparação de Dostler para a execução
Latin Stock

No dia 1º de dezembro de 1945, o general alemão Anton Dostler foi condenado à morte em um pelotão de fuzilamento por uma Comissão Militar dos Estados Unidos baseada em Roma, na Itália. No primeiro julgamento feito pelos aliados no pós-guerra, Dostler foi considerado culpado por ter ordenado a morte de uma tropa de 15 soldados norte-americanos no ano anterior.

Os soldados, incluindo dois oficiais, foram presos pelos nazistas em La Spezia, na Itália, em março de 1944. Capturados ao tentar demolir um túnel, foram levados à sede de um pelotão comandado por Dostler. Dias depois, o grupo de militares dos Estados Unidos foi executado sem direito a julgamento ou outro tipo de defesa.

No julgamento, Dostler alegou que apenas cumpria ordens do comando supremo do Terceiro Reich. A justificativa não foi aceita e ele foi morto por ter violado os tratados e convenções internacionais de guerra relativos aos tratamentos que deveriam ser dados aos prisioneiros de guerra. A foto acima, feita por fotógrafo desconhecido, mostra o general alemão momentos antes de ser morto.