Guerras » Nazismo

Rochus Misch: O homem que foi guarda-costas de Adolf Hitler

Até o fim de sua vida, Misch foi fiel ao ditador nazista

Letícia Yazbek Publicado em 18/09/2019, às 08h00

Rochus Misch durante o período em que serviu à SS
Rochus Misch durante o período em que serviu à SS - Reprodução

Em 20 de abril de 1945, ele estava no bunker de Hitler quando o líder nazista se despediu de todos, entrou no quarto e se matou. Rochus Misch foi guarda-costas de Hitler — função que dividia com a de telefonista — de 1940 a 1945.

Nascido em 1917, em Alt Schalkowitz, atual Polônia, Misch decidiu entrar para a SS aos 20 anos. Mais tarde, se inscreveu para a Leibstandarte SS Adolf Hitler, unidade fundada para servir à proteção pessoal do führer.

Capturado pelos russos, passou nove anos na prisão. Depois, lançou suas memórias, Eu Fui o Guarda-Costas de Hitler (Editora Objetiva, 2006). 

Crédito: Reprodução

 

Misch foi o último homem vivo a ter visto o corpo de Hitler. Faleceu em Berlim, em 5 de setembro de 2013, aos 96 anos de idade. E levou com ele um segredo: quem matou o general Hermann Fegelein, cunhado de Hitler e acusado de deserção, em 29 de abril de 1945. "Soube o nome do homem que atirou em Fegelein por um oficial do gabinete de segurança do Reich. Sou o único que sabe", afirmou.

De certa forma, Misch permaneceu leal ao führer até o fim de sua vida. Segundo ele, Hitler era um homem normal. "Ele era um chefe maravilhoso, não um monstro nem um super-homem".