Por que 1º de maio é o Dia do Trabalho? E por que não é nos EUA?

No país onde a data surgiu, ela não é celebrada

terça 1 maio, 2018
Ilustração feita em 1886 mostra a Revolta de Haymarket
Ilustração feita em 1886 mostra a Revolta de Haymarket Foto:Domínio Público

Todos os anos, em 1º de maio, mais de 80 países – dentre eles Brasil, Portugal, Espanha, França, Rússia e Japão – comemoram o Dia do Trabalho, data que celebra a classe trabalhadora e as conquistas trabalhistas ao longo da História. O Dia do Trabalho foi instituído em homenagem à Revolta de Haymarket, greve operária realizada em 1886 por trabalhadores de Chicago, nos Estados Unidos.

Em 1º de maio de 1886, milhares de operários, organizados pela Federação Americana do Trabalho, tomaram as ruas da cidade, em uma manifestação pacífica que pedia por melhores condições de trabalho, redução da jornada de 13 horas para 8 horas, aumento de salários, descanso semanal e férias.

Veja mais

Ilustração mostra o momento em que a bomba explodiu Reprodução

Nos dias 3 e 4 de maio do mesmo ano, o cenário se tornou violento. Por volta das 22h30 do dia 4 de maio, o ativista Samuel Fielden terminava seu discurso na praça Haymarket quando a polícia chegou, ordenando que todos dispersassem. Nesse momento, uma bomba caseira foi jogada na direção dos policiais, matando um deles e deixando manifestantes e oficiais feridos. A polícia revidou imediatamente: abriu fogo contra os manifestantes e feriu dezenas de pessoas. Sete policiais e quatro operários morreram.

Durante o processo de investigação, oito manifestantes foram presos, acusados de conspiração – sete foram condenados à morte e o outro a 15 anos de prisão. Dois tiveram a pena de morte comutada em prisão perpétua pelo governador de Illinois, Richard J. Oglesby, em 1887, e um cometeu suicídio um dia antes de sua execução. Os outros quatro acusados foram enforcados em 11 de novembro de 1887.

Os sete manifestantes condenados à morte Domínio Público

Os eventos dos dias 1º a 4 de maio ficaram conhecidos como a Revolta de Haymarket, e se tornaram símbolo da luta por direitos trabalhistas em todo o mundo. O dia 1º de maio foi escolhido em outros anos para novas manifestações, e a data ganhou ainda mais importância.

Em 1889, em Paris, a Segunda Internacional definiu o dia 1º de maio como principal data de organização das lutas trabalhistas. A França instituiu oficialmente a data como Dia do Trabalho em 1919. No ano seguinte, foi a vez da Rússia adotar a comemoração. No Brasil, a data foi instituída em 1925, no governo do presidente Artur Bernardes.

Execução dos manifestantesDomínio Público

Ironicamente, os Estados Unidos não comemoram o Dia do Trabalho em 1º de maio. O Labor Day é celebrado na primeira segunda-feira de setembro desde 1882, quando foi criado pelo movimento operário. Em 1894, foi oficializado pelo então presidente Grover Cleveland.

Alguns pesquisadores acreditam que o Dia do Trabalho não é comemorado em 1º de maio nos EUA para não marcar a data com a lembrança triste das pessoas que morreram na Revolta de Haymarket. Para outros, o Dia do Trabalho foi estrategicamente colocado em setembro para afastar a associação da celebração com as lutas de esquerda. Particularmente as da União Soviética, onde o Primeiro de Maio era celebrado com paradas e discursos, uma data tão importante quanto o aniversário da Revolução, em 7 de novembro.

Letícia Yazbek


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais