Notícias » Europa

1 milhão de crianças teriam fugido da Ucrânia, diz Unicef

Afirmação foi feita por James Elder, porta-voz do braço das Nações Unidas

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 08/03/2022, às 17h31

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Getty Images

James Elder, o porta-voz da Unicef, afirmou, nesta terça-feira, 8, que ao menos um milhão de crianças fugiram da Ucrânia desde o início da invasão russa, que ocorreu no dia 24 de fevereiro. As informações são da Ansa. 

Ao falar sobre o dado, o porta-voz do Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para a Infância  expressou preocupação, dizendo: “Esta é uma situação sem precedentes, nunca havíamos enfrentado uma crise de refugiados dessa velocidade e alcance. Uma primeira vez sombria na história.”

O dado foi confirmado por Elder pouco tempo depois da divulgação da estimativa dentro do portal da agência da Organização das Nações Unidas para refugiados, ou Acnur, que mostrou que a guerra na Ucrânia já superou a marca de dois milhões de refugiados.   

A ONU já disse, segundo a Ansa, que a crise de refugiados que está sendo gerada pela invasão da Ucrânia resulta no crescimento mais rápido na Europa desde a Segunda Guerra Mundial. O número de deslocados do país, que conta com 44 milhões de habitantes, deve aumentar rapidamente. 

A Unicef fez um apelo para a comunidade internacional recentemente, ainda de acordo com a Ansa, pedindo ajuda aos ucranianos. As Nações Unidas estimam que seja necessário cerca de 400 milhões de euros para suprir as necessidades da população ucraniana.