Notícias » Ucrânia

11 partidos considerados pró-Rússia são suspensos na Ucrânia

A decisão do governo ucraniano foi conduzida pelo presidente Volodymyr Zelensky

Redação Publicado em 21/03/2022, às 13h16

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky
O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky - Getty Images

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky revelou no último domingo, 20, que orientou seu governo a suspender 11 partidos políticos que teriam "laços" com o governo russo. A decisão foi anunciada por meio do canal do político no Telegram.

Conforme informou o chefe de Estado, o Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia optou por suspender a atividade dos partidos sob a lei marcial, em vigor desde o início da invasão russa em território ucraniano, no dia 24 de fevereiro.

"Dada a guerra em grande escala travada pela Federação Russa e os laços de algumas estruturas políticas com esse Estado, qualquer atividade de vários partidos políticos durante a lei marcial está suspensa", disse Zelensky, de acordo com o portal de notícias UOL.

Segundo a fonte, um dos partidos presentes na lista, o Opposition Platform-For Life, tem como líder Viktor Medvedchuk, empresário que mantém laços pessoais com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Entre as demais organizações listadas estão o Partido Shariy e o Partido Socialista da Ucrânia.

O presidente ucraniano afirmou que o Ministério da Justiça foi "instruído a tomar medidas abrangentes a fim de proibir as atividades desses partidos políticos da maneira prescrita". "Qualquer atividade de políticos que vise dividir [o território ucraniano] ou colaborar [com a Rússia] não terá sucesso", disse o político. "Mas vai ter uma resposta dura.”