Notícias » Itália

Após 20 anos desaparecida, importante obra de Gustav Klimt é encontrada por jardineiro

Enquanto limpava uma galeria, o que o trabalhador pensou que fosse lixo, na verdade, era um tesouro

Pamela Malva Publicado em 12/12/2019, às 16h11

Detalhe da obra Retrato de uma Dama
Detalhe da obra Retrato de uma Dama - Wikimedia Commons

Os traços e cores usadas por Gustav Klimt em suas obras são facilmente reconhecidos ao redor do mundo. Uma de suas pinturas mais famosas, O Beijo, é queridinha dos amantes das artes e representa a forma como o artista tentava fugir das convenções da época.

Entretanto, outra obra do pintor austríaco ficou famosa por muito mais que suas pinceladas. O quadro "Retrato de uma Dama", produzido nos últimos anos de vida de Klimt, foi roubado em fevereiro de 1997, enquanto estava exposto em uma galeria em Piacenza, na Itália.

O mistério chegou ao fim graças a um jardineiro, que encontrou a pintura enquanto limpava um buraco na parede da galeria. O quadro estava em uma bolsa preta, junto de um lençol. Segundo Mark Lowen, correspondente da BBC em Roma, a cavidade estava fechada por uma chapa de metal e o trabalhador pensou que o pacote fosse lixo.

Retrato de uma Dama / Crédito: Wikimedia Commons

Avaliada, na época, em 66 milhões de dólares, a obra estava desaparecida há mais de vinte anos. Muito se falava sobre ela e pouco se sabia sobre seu paradeiro. Durante todo esse tempo, inclusive, era uma das mais procuradas do mundo.

Hoje, com a pintura em mãos, os peritos devem realizar testes para verificar sua autenticidade. No entanto, para Massimo Ferrari, o diretor da galeria, a peça é original — tem os carimbos de cera e os selos feitos pela Piacenza na época.

De acordo com os investigadores, é possível que os ladrões tenham deixado a pintura escondida no local para removê-la depois.

Agora, 22 anos depois, a galeria Piacenza se prepara para uma exposição especial, montada exclusivamente para a exibição do quadro.