Notícias » Coronavírus

200 pessoas são detidas em festa clandestina na zona leste de São Paulo

Mesmo com fase vermelha decretada, evento no bairro da Penha receberia 1.500 pessoas, diz delegado

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/03/2021, às 10h16

Pessoas detidas no evento na capital paulista
Pessoas detidas no evento na capital paulista - Divulgação

Por volta de 200 pessoas foram detidas em uma festa realizada na Avenida Amador Bueno da Veiga, 4879, no bairro Penha, em SP. A informação da aglomeração chegou à Polícia Civil e agentes da Vigilância Sanitária por meio de uma denúncia feita na madrugada deste sábado, 6. O caso foi noticiado pelo portal G1.

O delegado envolvido no caso afirmou que a festa clandestina, realizada na Zona Leste da capital de São Paulo, deveria receber, uma aglomeração ainda maior do que aconteceu na realidade. Além dos presentes, drogas também foram apreendidas.

O evento acontece logo no começo da fase vermelha em todo o estado de São Paulo, decisão divulgada pelo governador de SP, João Doria, na última quarta-feira, 3. A medida coloca todo o estado na fase vermelha da quarentena a partir de sábado, 6, até o dia 19 de março. 

A fase em questão é a mais restritiva da quarentena. Ela prevê que apenas serviços essenciais funcionem, como mercados, farmácias e padarias, em uma capacidade reduzida. Escolas e igrejas continuarão abertas, conforme decidido pelo governo em medidas anteriores. 

A medida também proíbe festas clandestinas e aglomerações, que são alguns dos maiores focos de transmissão do novo coronavírus. A Vigilância Sanitária afirmou que elas são suas maiores preocupações no combate ao avanço da doença.