Notícias » França

3 mil pessoas sofreram com abuso sexual na Igreja Católica nos últimos 70 anos, aponta inquérito francês

Uma investigação recolheu depoimento de mais de 5 mil vítimas para chegar ao número aterrorizante

Alana Sousa Publicado em 18/06/2020, às 10h30

Imagem meramente ilustrativa de uma Igreja Católica
Imagem meramente ilustrativa de uma Igreja Católica - Divulgação / Pixabay

O presidente da comissão francesa criada para investigar casos de pedofilia na Igreja Católica do país, Jean-Marc Sauvé afirmou em coletiva na última quarta-feira, 17, que o número de casos de violência sexual infantil pode chegar a 3 mil, isso contando desde 1950.

A comissão calculou o extenso resultado a partir de declarações de vítimas coletadas em meses recentes. De pouco mais de 5 mil relatos, a investigação confirmou 3 mil pessoas afetadas, e cerca de 1,5 mil abusadores. O total pode aumentar, pois, o processo ainda está em andamento.

“Vidas arruinadas, destruídas, uma impossibilidade de viver e uma dificuldade considerável de superar”, falou Sauvé, com tristeza. Ele ainda complementou enfatizando a importância de manter o inquérito em aberto: “porque muitas vítimas não ouviram falar de nós ou não quiseram responder ao nosso pedido porque ainda há muito sofrimento ou porque pensam que não vai adiantar nada”.

A comissão foi criada em 2018 e, é composta por psiquiatras, juristas e sociólogos. O maior objetivo é colocar o abuso sexual infantil como o principal tema, além de entender como o assunto vem sendo tratado ao longo dos anos, já que é um ponto delicado, mas recorrente da instituição religiosa.