Notícias » Brasil

‘3 Tonelada$: Assalto ao Banco Central’ relembra o assalto que chocou o Brasil

Documentário sobre um dos mais roubos da história do Brasil estreia em 16 de março, próxima quarta-feira

Fabio Previdelli Publicado em 10/03/2022, às 17h30

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Divulgação/ Netflix

Consagrada por suas séries documentais, a Netflix apresenta uma nova produção sobre um dos roubos mais inacreditáveis roubos da história brasileira: o assalto ao Banco Central, ocorrido em Fortaleza, no Ceará, no final de semana dos dias 6 e 7 de agosto de 2005. 

O crime só foi descoberto no início do expediente da segunda-feira seguinte, dia 8. Os ladrões levaram uma quantia de 164 milhões de reais, o que fez o caso ser considerado o maior assalto a um banco brasileiro na época. 

Em ‘3 Tonelada$: Assalto ao Banco Central’, os diretores Rodrigo Astiz e Daniel Billio recuperam o episódio que ocupou as manchetes do noticiário, com o distanciamento de quase duas décadas do evento, jogando luz sobre os fatos e esclarecendo toda a mítica em torno do acontecimento, em um documento fiel ao episódio.

Além de escutas e imagens nunca vistas, a série traz o depoimento inédito de um dos líderes do crime, além de dois policiais que trabalharam infiltrados durante as investigações e que nunca haviam falado sobre o assalto. Por ainda estarem na ativa, eles tiveram suas vozes e identidades preservadas.

No total, mais de 30 pessoas foram entrevistadas para o documentário, entre policiais federais, jornalistas, pesquisadores, procuradores e juízes em São Paulo (SP), Brasília, Fortaleza (CE), Boa Viagem (CE) e Porto Alegre (RS).

“A maior dificuldade foi juntar os fios, descobrir nessa história já contada tantas vezes o que estava certo, o que era impreciso e o que, eventualmente, estava errado”, conta o diretor-geral da série, Rodrigo Astiz.

A gente só conseguiu isso conversando com muita gente”, completa o diretor e roteirista, Daniel Billio.

Dividida em três episódios, ‘3 Tonelada$: Assalto ao Banco Central’ promete fazer um mergulho profundo no roubo, na investigação e nos desdobramentos do crime, mostrando que o golpe que parecia perfeito deixou um rastro de extorsões, sequestros e assassinatos na vida dos assaltantes. “A grande história da série são as consequências do crime”, adianta Billio.

Sinopse: 

Chega à Netflix, em 16 de março, uma série documental sobre uma das histórias mais espetaculares do noticiário policial brasileiro. Com depoimentos inéditos de policiais e criminosos, bem como amplo material de arquivo, 3 Tonelada$: Assalto ao Banco Central reconstitui o roubo histórico do Banco Central do Brasil, localizado em Fortaleza, no Ceará.

Em agosto de 2005, através de um túnel com quase 80 metros de comprimento, ladrões invadiram o cofre da instituição e levaram mais de 160 milhões de reais —  ou cerca de 3,5 toneladas de dinheiro vivo.

Banco Central, onde ocorreu o assalto em agosto de 2005/ Crédito: Divulgação/ Netflix

Com três episódios de 50 minutos cada, o documentário recria momentos-chave do jogo de gato e rato entre os bandidos e a polícia federal ao longo de cinco anos de investigação deste que foi um dos maiores assaltos a banco da história do país — e um dos maiores do mundo.

A produção revela ainda detalhes insólitos sobre o furto, além de suas trágicas consequências. O golpe milionário parecia perfeito, mas deixou um rastro de extorsões, sequestros e assassinatos, levando os próprios criminosos a considerarem todo aquele dinheiro maldito.