Notícias » Estados Unidos

50 anos depois, homens condenados pelo assassinato de Malcolm X serão absolvidos

O ativista negro foi morto em fevereiro de 1965

Penélope Coelho Publicado em 18/11/2021, às 10h11

Malcolm X durante entrevista
Malcolm X durante entrevista - Divulgação / Youtube / reelblack

De acordo com um anúncio realizado na última quarta-feira, 17, pelo gabinete do promotor Cyrus Vance, de Manhattan, nos EUA, dois homens que foram condenados em 1966 pelo assassinato de Malcolm X, serão absolvidos.

Cinco décadas após o crime, Muhammad A. Aziz e Khalil Islam devem ter os nomes limpos em relação ao caso, como revelou Vance: "Esses homens não tiveram direito à justiça que mereciam".

De acordo com informações publicadas pela agência de notícias AFP, uma investigação da Promotoria de Manhattan revelou que o julgamento do assassinato do ativista dos direitos humanos que lutou contra o racismo foi marcado por erros e omissões.

Segundo revelado na publicação, após a revisão do caso os homens foram libertados na década de 1980 e agora terão seus nomes limpos. De acordo com a reportagem, Islam morreu em 2009 e não viveu para ver sua absolvição do caso.

O líder negro, Malcolm X foi morto em 21 de fevereiro de 1965, antes de realizar um comício em Manhattan.