Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Kim Phuc

50 anos depois, menina que eternizou os horrores da Guerra do Vietnã relembra bombardeio

Kim Phuc contou sua experiência no momento em que a fotografia foi tirada

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 08/06/2022, às 18h48

'Napalm Girl' e Kim Phuc - Divulgação/Vídeo/Youtube/DW e Getty Images
'Napalm Girl' e Kim Phuc - Divulgação/Vídeo/Youtube/DW e Getty Images

Intitulada 'O Terror da Guerra', mas mais conhecida como 'Napalm Girl', a famosa fotografia da garota, Kim Phuc, que teve sua aldeia atingida com napalm e fugiu nua com seu corpo queimado, aos nove anos, foi tirada no dia 8 de junho de 1972, completando hoje, 50 anos.

A fotografia de Nick Ut, da Associated Press, foi tirada às portas de Trang Bang, no Vietname e marcou o século XX, tornando-se emblemática. Phan Thi Kim Phuc que fugia de sua casa e do ataque de napalm, sobreviveu após ter sido encaminhada à um hospital, por Nick Ut, que abaixou a câmera e foi ajudar as crianças.

Divulgação/Vídeo/Youtube/DW

Kim Phuc, em uma entrevista por videochamada de Toronto, onde mora atualmente, contou à CNN internacional sobre o dia em que a fotografia foi tirada. 

Nunca vou esquecer aquele momento", disse ela.

De acordo com a New York Times, o exército sul-vietnamita passou três dias tentando expulsar invasores do território , no local onde ficava a aldeia onde Kim Phuc morava, a Trang Bang. Nesse dia, pela manhã, a força aérea do sul enviou aviões Skyraider movidos a hélice para lançar napalm contra os inimigos.

O momento do ataque

Phan Thi Kim Phuc contou em entrevista que aparentemente, ela e sua família foram confundidos com os adversários. O exército ao ouvir seus próprios aviões, pediu para que todos se afastassem do local. 

"Virei a cabeça e vi os aviões e vi quatro bombas a cair", contou Kim Phuc, que estava abrigada com sua família e outros civis em um templo budista.

Então, de repente, havia fogo em todos os lados, e as minhas roupas estavam queimadas pelo fogo. Naquele momento, eu não via ninguém à minha volta, apenas fogo". 

"Ainda me lembro do que pensei". "Eu pensei: 'Oh meu Deus, estou toda queimada, vou ser feia e as pessoas vão olhar para mim de maneira diferente. Mas eu estava tão apavorada.", acrescentou.