Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Prince

6 anos após a morte de Prince, o destino do valioso patrimônio do cantor

Os herdeiros do patrimônio do espólio de Prince chegaram em um acordo sobre a distribuição de US$ 156 milhões

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/08/2022, às 19h55

Conselheiros e familiares de Prince resolvem distribuição de seu patrimônio - Foto de Jonathan Daniel na GettyImages
Conselheiros e familiares de Prince resolvem distribuição de seu patrimônio - Foto de Jonathan Daniel na GettyImages

Após longos 6 anos de disputa, a família de Prince chegou em um acordo sobre a distribuição do patrimônio de US$ 156 milhões do falecido cantor. Prince morreu em 2016 sem testamento, em sua casa em Paisley Park, na região de Minneapolis, por uma overdose de fentanil.

Conselheiros e familiares de Prince resolvem distribuição de seu patrimônio/Foto de Kevin Winter na GettyImages

Prince faleceu sem conjugue e sem deixar filhos vivos, o que fez com que seus bens tivessem de ser dividos entre seus três meio-irmãos. Eles frequentemente acabavam no tribunal por não entrarem em um acordo.

No entanto, na segunda-feira, 1°, foi finalmente assinado um acordo que divide US$ 6 milhões em dinheiro, direitos musicais e outros bens intangíveis, entre os herdeiros, suas famílias, os conselheiros de Prince e a Primary Wave, empresa que comprou os direitos sobre o extenso catálogo de músicas do cantor.

Conclusão

Em um comunicado obtido pela Billboard, a empresa alegou estar satisfeita com o processo.

Prince era uma estrela icônica e essa transferência para fora da jurisdição do tribunal coloca em prática uma gestão profissional e qualificada”, disse. “Quando anunciamos nossa aquisição das participações adicionais de expectativa na propriedade no ano passado, elevando nossa participação acionária para 50%, nosso objetivo era proteger e aumentar o legado incomparável de Prince. Com a distribuição dos ativos imobiliários, esperamos uma relação de trabalho forte e produtiva.”

Junto com a Receita Federal e o Comerica Bank, o administrador da propriedade de Prince, os herdeiros haviam concordado, em janeiro, com uma avaliação de US$ 156 milhões da propriedade.

Em declaração, L Londell McMillan, conselheiro de longa data de Prince, também contou estar aliviado, como informa o jornal The Guardian: “[ele e seus parceiros] aliviados e emocionados por finalmente terminar com o sistema judicial de sucessões e banqueiros que não conhecem o negócio da música e não conheciam Prince”.

Ele também disse que eles estavam antecipando “implementar as coisas da maneira que Prince fez".