Notícias » Inglaterra

66 anos depois: cartão postal de amigo de infância chega a destinatário

Contra todas as probabilidades, Chris Hermon recebeu uma correspondência que foi escrita para ele em 1955

Ingredi Brunato Publicado em 05/01/2021, às 15h36

Fotografia do senhor britânico com o cartão postal reencontrado
Fotografia do senhor britânico com o cartão postal reencontrado - Divulgação/ Chis Hermon

Recentemente, uma história que já estava em aberto há 66 anos ganhou um desfecho feliz na Inglaterra. Quem divulgou o caso foi o jornal britânico Daily Mail. 

Chris Hermon, atualmente um senhor de 75 anos, era apenas uma criança na época em que trocava correspondências com um amigo da família chamado Fred Kendall. Um dia, todavia, as cartas pararam de chegar. A despeito de todas as probabilidades, porém, um cartão postal de 1955 reencontrou o caminho para seu destinatário. 

Tudo ocorreu graças a um voluntário local que se deparou com a correspondência em uma loja de caridade - onde estava sendo vendida por conta de seu selo antigo. Ele decidiu procurar o endereço do destinatário com base apenas no nome que estava escrito no papel. 

Incrivelmente, o voluntário teve sucesso em sua missão, e foi capaz de entregar o cartão para o então senhor britânico, que ficou muito emocionado ao recuperar aquela relíquia perdida de sua infância. 

Fred, que morava nos Estados Unidos e na época já tinha cerca de 60 anos de idade, sabia que o menino amava aprender sobre os índios norte-americanos, e por isso mesmo tinha o hábito de lhe enviar artefatos indígenas que ele pudesse colecionar, como pontas de flechas. 

No cartão postal extraviado, o senhor estadunidense contava a Chris que procuraria algo particularmente especial para o aniversário de dez anos do garoto britânico. 

A troca de correspondência dos dois parou por volta de 1970, quando Fred subitamente parou de mandar notícias, deixando o jovem Hermon para especular qual tinha sido seu destino. Em 2007, o homem inglês até tentou rastrear seu amigo de infância, mas não teve sucesso. 

Dessa forma, o último cartão recebido por Chris acabou sendo esse que o encontrou 66 anos após ser enviado.