Notícias » Tecnologia

De Havilland Comet 1: 67 anos do primeiro voo em um avião comercial a jato

O motor a jato era uma inovação da Segunda Guerra. Anos depois de seu fim, houve o primeiro voo comercial de sucesso

André Nogueira Publicado em 02/05/2019, às 14h30 - Atualizado às 16h00

Comet 1 em voo
Comet 1 em voo - Wikimedia Commons

Uma das principais marcas históricas da Segunda Guerra Mundial foi a guinada tecnológica iniciada pelos esforços bélicos. Desde o telefone até a computação, a guerra deu origem a diversos objetos que conhecemos e usamos hoje. Esse é o caso dos motores a jato, importante inovação tecnológica que deu origem, em 1952, ao primeiro avião comercial movido a jato: o de Havilland Comet 1.

A nova tecnologia era uma iniciativa da Inglaterra que, com os esforços de guerra, começara a investir na indústria aeronáutica. Pensando em escala mais comercial, projetado para o fim da guerra, um primeiro protótipo de avião de grande porte movido a motores a jato teve seu primeiro voo de sucesso em 27 de julho de 1949, quatro anos após o término da guerra.

Protótipo do Comet 1 / Crédito: Reprodução

 

O grande sucesso do voo a jato fez com que se investisse para colocar o novo avião no circuito comercial, empreendendo a melhoria em custo e durabilidade da tecnologia. Em menos de três anos, o primeiro protótipo já tinha se tornado uma tecnologia sustentável e foi introduzido para voos comerciais internacionais, pela British Overseas Airways Corporation (BOAC, “Corporação Britânica de Vias aéreas ao Além-mar”). Seu primeiro voo, saído de Londres e chegando a Johanesburgo, na colônia britânica, saiu em 2 de maio de 1952, entrando para a história como primeiro voo comercial de sucesso a motores a jato.

O impacto foi gigantesco. O jato atingiu 300 km/h a mais que qualquer outro avião a pistão já tinha atingido. Ainda, o Comet 1 conseguiu atingir altas acima das turbulências, facilitando o voo e trazendo maior conforto. Para tanto, foram necessários muitos estudos sobre pressurização de cabine para impedir pue a baixa pressão do céu trouxesse desconforto ou problemas de saúde aos passageiros.

Decolagem do Comet 1 / Crédito: Brittish Airways

 

O sucesso do Comet 1 revolucionou o universo da tecnologia aérea, mas pouco tempo depois de seu primeiro sucesso, em 26 de outubro do mesmo ano, houve o primeiro acidente numa máquina a jato. O Comet que iniciava sua viagem não conseguiu atingir velocidade e a inclinação em que estava impediu a decolagem, fazendo com que o avião caísse pouco tempo depois. Ninguém morreu, mas o avião ficou inutilizável.

Porém, os Comet 1 foram o primeiro passo de uma série de inovações tecnológicas envolvendo o transporte a jato, marcando nossa história. Até hoje, se lembra mais do avião por seu pioneirismo do que pelos acidentes que ocorreram nos anos seguintes, incluindo casos acompanhados diretamente pelo primeiro-ministro Winston Churchill.

Comet após acidente em Roma / Crédito: Reprodução