Notícias » Oriente Médio

81 pessoas são executadas em apenas 24 horas na Arábia Saudita

O número de apenas um dia de 2022 já excedeu o total de 67 execuções em 2021 e as 27 relatadas em 2020

Redação Publicado em 14/03/2022, às 07h55 - Atualizado às 08h54

Imagem ilustrativa de uma cela
Imagem ilustrativa de uma cela - Pixabay

O governo da Arábia Saudita foi responsável por executar 81 homens apenas nas últimas 24 horas, em um número chocante que ultrapassou os totais de execuções relatados nos anos anteriores.

Segundo a agência de notícias estatal SPA, as pessoas mortas pelo Estado incluem 37 cidadãos sauditas, sete iemenitas e um sírio. As acusações pelas quais eles foram executados são de terrorismo e “crenças desviantes”.

“Esses indivíduos foram condenados por vários crimes, incluindo o assassinato de homens, mulheres e crianças inocentes”, informou a SPA ao citar um comunicado do Ministério do Interior.

A agência completou: “Os crimes cometidos por esses indivíduos também incluem jurar lealdade a organizações terroristas estrangeiras, como o Isis (Estado Islâmico), a Al-Qaeda e os houthis”.

Ainda de acordo com a SPA, alguns dos homens inclusive viajaram para zonas de conflito com o intuito de se filiarem a “organizações terroristas”, como reportou o jornal The Guardian.

O relatório aponta que 37 dessas pessoas foram consideradas culpadas em um caso de tentativa de assassinato de agentes de segurança e ataque de delegacias e comboios de polícia. Eles tiveram direito a advogados e aos seus direitos durante o julgamento.

Como destaca a publicação britânica, em apenas um dia de 2022, a Arábia Saudita já excedeu o total de execuções de 2021, ano em que 67 pessoas foram condenadas à morte no país e em 2020, quando o total foi de 27 execuções.