Notícias » Reino Animal

A curiosa nova espécie de tartaruga gigante em Galápagos

A descoberta aconteceu em decorrência de uma confusão em estudos sobre as espécies

Isabela Barreiros Publicado em 14/03/2022, às 10h49

A espécie
A espécie - Divulgação/James Gibbs, Galápagos Conservancy

Uma nova espécie de tartaruga gigante de Galápagos foi revelada por uma pesquisa feita por uma parceria da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, da Universidade de Yale, nos EUA, do Galápagos Conservancy e de outras instituições.

De acordo com a pesquisa, publicada no periódico científico Heredity, parte dos animais que vive na Ilha de San Cristóbal forma uma espécie diferente, até então não identificada pela ciência, e não são Chelonoidis chathamensis como se pensava anteriormente.

Por meio de análises genéticas realizadas nas tartarugas, foi possível sugerir que a linhagem descrita como C. chathamensis pode, inclusive, estar extinta, como reportou a revista Galileu.

Isso aconteceu porque exploradores do século 20 não chegaram às planícies do nordeste da ilha e, de acordo com a agência de notícias AFP, devem existir cerca de oito mil tartarugas em San Cristóbal que não são Chelonoidis chathamensis por serem da espécie nova.

Em nota, o Ministério do Meio Ambiente, Água e Transição Ecológica do Equador informou que as pesquisas genéticas nas tartarugas gigantes de Galápagos foram iniciadas em 1995 e foram até o final de 1999, período em que as espécies sobreviventes foram descritas. Depois disso, as espécies extintas começaram a ser estudadas.

Agora, a expectativa é que os especialistas possam recuperar mais DNA da espécie considerada extinta para entenderem de fato o que aconteceu na região e determinar a relação entre os dois grupos de tartarugas. Eles ainda afirmam que a espécie extinta deve se chamar Chelonoidis chathamensis e que a nova espécie deve receber outro nome.