Notícias » Estados Unidos

Adolescentes afirmam ter boicotado comício de Donald Trump

Realizado em Oklahoma, o evento do presidente norte-americano teve "mais de um milhão" de confirmações, mas contou com um número muito menor de espectadores

Pamela Malva Publicado em 22/06/2020, às 11h30

Imagem meramente ilustrativa de Donald Trump em comício
Imagem meramente ilustrativa de Donald Trump em comício - Getty Images

Pela internet, centenas de adolescentes afirmam ter sabotado o mais recente comício de Donald Trump, segundo informou o The New York Times. Realizado no sábado, 20, em Oklahoma, o evento contou com um número de espectadores muito menor do que foi confirmado pela organização.

Isso aconteceu porque, segundo Brad Parscale, chefe da campanha para a reeleição de Trump, a equipe do presidente norte-americano recebeu "mais de um milhão de pedidos de ingressos". Todos enviados por jovens fãs de K-pop (um estilo musical coreano) e usuários da rede social TikTok como parte de uma brincadeira.

Tudo começou quando, pelo Twitter, a conta oficial da campanha de Donald Trump pediu que os apoiadores do político registrassem sua presença gratuitamente usando o número de seus telefones. A partir do post, os adolescentes se mobilizaram e registraram a enorme quantidade de ingressos, sem intenção de comparecer ao evento.

O presidente norte-americano Donald Trump / Crédito: Divulgação

 

No final, segundo dados do Departamento de Bombeiros de Tulsa cedidos à Reuters, o comício contou com um público de 6,2 mil pessoas. Ainda assim, a campanha de Donald Trump afirmou que a entrada no comício era por "ordem de chegada” e que nenhum ingresso foi emitido de verdade.

“O registro ao comício significa apenas que você confirmou presença com um número de celular”, afirmou Tim Murtaugh, porta-voz da campanha de Trump. “Mas nós os agradecemos pelas informações de contato.”

Em meio à crise pandêmica do Coronavírus, a ideia da campanha era revigorar a base de votantes de Trump e demonstrar apoio. Do lado de fora do evento, no entanto, um grupo de manifestantes do movimento Black Lives Matter e alguns apoiadores do presidente criaram certo tumulto enquanto esperavam para entrar no local.