Notícias » Brasil

Advogado diz que familiares de vítimas de chacina no DF ficaram “abalados” com memes de Lázaro

Diversas brincadeiras que envolviam o acusado dos crimes viralizaram nas redes sociais

Redação Publicado em 28/06/2021, às 12h30

Cláudio Vidal, Cleonice Marques, Gustavo Vidal e Carlos Eduardo Vidal foram mortos em chacina no DF
Cláudio Vidal, Cleonice Marques, Gustavo Vidal e Carlos Eduardo Vidal foram mortos em chacina no DF - Divulgação/ Arquivo Pessoal

Há pouco, como noticiado pela equipe do site do Aventuras na História, Lázaro Barbosa, acusado de chacina no DF, foi capturado e morto pela polícia de Goiás. Apesar do certo alívio aos moradores da região de Cocalzinho de Goiás, que viveram momentos de tensão com Lázaro à solta, a situação causou danos maiores em diversas pessoas.  

Isso porque, conforme relatou o G1 no último sábado, 26, familiares dos quatro parentes mortos em Ceilândia dizem estarem abalados com as brincadeiras feitas na internet sobre o caso. 

"Foi um crime brutal. Ele [Lázaro] matou quatro pessoas da mesma família. Os parentes estão muito tristes, abalados e chateados com os memes", declarou o advogado Marco Antônio de Magalhães.  

Entre as montagens, há quem comparava Barbosa com o detetive John McClane, vivido por Bruce Willis em ‘Duro de Matar; ou até mesmo com o personagem Mestre dos Magos, de Caverna do Dragão, conhecido por sua habilidade de desaparecer.  

"Lázaro é um homicida, estuprador e tem que pagar pelos seus crimes", declarou o advogado contratado pelos familiares. "É um caso sério. Os mortos deixaram irmãos, parentes, sobrinhos. Para eles dói muito. Isso não é uma brincadeira", disse ao pedir que as pessoas tivessem empatia e se colocassem no lugar dos afetados pelo crime.  

A prisão e a morte de Lázaro

Logo nas primeiras horas desta segunda-feira, 28, o governador do estado de Goiás, Ronaldo Caiado, revelou que Lázaro Barbosa, procurado há mais de 20 dias, havia sido preso. Poucos momentos depois, contudo, informações do G1 confirmaram que o suspeito foi morto em Águas Lindas de Goiás, aos 32 anos.

Durante o período das buscas pelo suspeito, realizadas por mais de 270 agentes da região, Lázaro invadiu ao menos 11 fazendas, baleou moradores, dois agentes da Polícia Militar e um oficial da Força Aérea Brasileira (FAB), além de ter feito uma família de refém durante cerca de duas horas.

Agora, após ser detido pelos oficias da região, Lázaro Barbosa foi baleado e, segundo o G1, faleceu durante a abordagem. As polícias responsáveis pelas buscas ainda não divulgaram mais informações sobre a morte do suspeito.

Lázaro Barbosa era procurado pelas autoridades de Goiás e do Distrito Federal há 20 dias, suspeito de matar a família de quatro pessoas em Ceilândia. Desde o ocorrido, a polícia realizava buscas na região de Goiás, local onde o sujeito estava escondido, como apontaram investigações. Segundo revelado pelas autoridades, o homem se escondia em áreas rurais, armado, ele invadia fazendas e fazia moradores como reféns.