Notícias » Afeganistão

Afeganistão: Talibã informa que voltará a realizar execuções e amputações

Segundo um dos líderes do grupo, as medidas são ‘necessárias para a segurança’

Penélope Coelho Publicado em 25/09/2021, às 07h22

Talibã no Afeganistão no início da década de 2000
Talibã no Afeganistão no início da década de 2000 - Getty Images

Em agosto de 2021, com a retirada das tropas norte-americanas, o Talibã retomou o poder do Afeganistão.

Recentemente, um dos líderes do grupo extremista, o mulá Nooruddin Turabi, informou à agência de notícias Associated Press que um dos símbolos do primeiro governo do Talibã (1996 a 2001) irá voltar a ser praticado, são eles: execuções e amputações.

Tais ações são realizadas em pessoas consideradas ‘criminosas’ para o grupo. Turabi justificou a decisão do Talibã informando que as práticas são “necessárias para a segurança” do Afeganistão.

“Ninguém vai nos dizer quais devem ser nossas leis. Seguiremos o Islã e faremos nossas leis sobre o Corão”, afirmou o homem que atualmente cuida das prisões ao redor do país.

Durante o primeiro regime do Talibã, execuções e amputações eram realizadas em estádios esportivos. Agora, segundo Nooruddin, as ações não ocorrerão mais em público.

Sabe-se que em agosto, quando o grupo extremista retomou o poder, os líderes informaram que o Talibã agiria de maneira menos violenta, protegendo mulheres e crianças, entretanto, denúncias apontam o contrário.