Notícias » Estados Unidos

Agência reguladora dos EUA aprova medicamento para tratar Alzheimer

O remédio — chamado Aduhelm — é o primeiro aprovado para o tratamento da doença em 18 anos; contudo, o medicamento deve passar por uma nova fase de testes. Entenda!

Penélope Coelho Publicado em 08/06/2021, às 07h20

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Imagem de Tumisu por Pixabay

De acordo com informações publicadas na noite da última segunda-feira, 7, pelo portal de notícias G1, a agência que regula medicamentos e alimentos nos Estados Unidos, FDA, aprovou ontem um novo remédio para o tratamento de pacientes com Alzheimer, uma doença progressiva que destrói a memória e outras funções mentais.

Chamado Aduhelm, o medicamento é o primeiro aprovado contra a enfermidade em 18 anos. Produzido pela empresa Biogen Inc, o fármaco é pioneiro, já que até o momento é o único que foi desenvolvido para combater o declínio cognitivo relacionado ao Alzheimer.

O Aduhelm foi projetado para remover depósitos aderentes de uma proteína beta-amiloide do cérebro de quem está recebendo tratamento na fase inicial da doença, e com isso, consegue conter as consequências causadas pelo Alzheimer, como, a perda de memória.

O tratamento com o remédio pode custar 50 mil dólares por ano, cerca de R$ 250 mil na cotação atual da moeda.

Segundo revelado na publicação, a notícia sobre o medicamento é animadora, contudo, em novembro do ano passado, especialistas consideraram que as evidências para o tratamento ainda eram insuficientes.

Sabe-se que o remédio foi testado em dois ensaios clínicos de três fases, e que em um deles foi possível notar uma redução dos danos causados pela doença, mas, o resultado não se repetiu no outro estudo.

De acordo com a FDA, ainda existem dúvidas em relação ao medicamento, por isso, a aprovação do remédio deve passar por uma nova fase de testes. Esse processo pode levar anos, até lá, o medicamento estará disponível para uso.