Notícias » Chile

Agentes encontram 1,2 mil pés de maconha em plantação no Deserto do Atacama

No Chile, o terreno tinha um sistema automático para regar as plantinhas, deixando a erva hidratada no deserto mais árido do mundo

Wallacy Ferrari Publicado em 11/11/2020, às 12h43

A plantação encontrada
A plantação encontrada - Divulgação / Carabineros Región de Atacama

Uma equipe de autoridades da comuna chilena de Copiapó localizou mais de 1,2 mil pés de maconha em uma localização próxima à uma região de cordilheira. O local isolado e de difícil acesso é localizado a 2,6 mil metros do mar, em pleno Deserto do Atacama, sendo escondida para evitar a localização da polícia.

A estufa, improvisada com mangueiras furadas para realizar a irrigação das plantas, contava com cinco tanques de mil litros apenas para manter a Cannabis hidratada no deserto mais árido do mundo, além de contar com uma estrada construída pelos donos dos pés para acessar o local com os equipamentos de manutenção.

Fotografia mostra o sistema de irrigação das plantas / Crédito: Divulgação / Carabineros Región de Atacama

 

O esquadrão dos Carabineros de Atacama, organização específica para a localização e apreensão de plantas destinadas a fabricação ilegal de drogas, realizou a busca junto ao Ministério Público e contou com o GOPE (Grupo de Operações Policiais Especiais) para ir até o local. Os primeiros indícios foram descobertos com o rastreio de córregos.

A estufa e mais meio hectare da plantação de maconha totalizou, na contagem inicial, 1.253 unidades, além de já contar com centenas a granel passando pela secagem, antes de ser direcionada para a comercialização. O uso da droga em locais privados no país foi descriminalizado em 2015, mas o compartilhamento e venda é proíbido.