Notícias » Crimes

Agricultor recebe 126 acusações por mortes de coalas na Austrália

O proprietário de terras teria afetado uma floresta local de eucaliptos, onde os animais habitavam

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 22/12/2021, às 14h49

Imagem ilustrativa de coala em árvore de eucalipto
Imagem ilustrativa de coala em árvore de eucalipto - Getty Images

Um proprietário de terras, juntamente com uma empresa de operação de máquinas agrícolas, está sendo acusado de ferir e matar dezenas de coalas que ocupava uma plantação de madeira em Cape Bridgewater, no estado de Victoria, na Austrália. A zona, parcialmente desmatada, foi descoberta no ano passado.

No local, os coalas, estimados pelo Conselho Regulador de Conservação de Victoria em 200, foram acometidos pelas tentativas de expansão e limpeza da plantação, com 21 encontrados mortos em decorrência de acidentes violentos, como atropelamento por trator e queimaduras. Outros 49 foram sacrificados.

Com tal reunião de provas, o conselho formalizou denúncia com 126 acusações para o envolvido e para a empresa por perturbação a população local da espécie protegida, além de crime contra a preservação do meio-ambiente.

Apesar da denúncia numerosa, a pena máxima dos envolvidos é de 12 meses, podendo ser convertida em multa em dinheiro, como informou a BBC. Os acusados não tiveram os nomes divulgados.

A região é conhecida pelas grandes árvores de eucalipto, mas chamaram atenção após o achado de uma moradora local, que compartilhou um vídeo chorando ao encontrar os cadáveres de coalas espalhados pela região desmatada, culminando na investigação.