Notícias » Estados Unidos

Americana que ameaçou a vice-presidente Kamala Harris pode ser presa

A mulher chegou a negar em interrogatório, mas foi entregue pela filha pequena

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/09/2021, às 14h21

Kamala Harris durante discurso em 2021
Kamala Harris durante discurso em 2021 - Getty Images

Uma enfermeira norte-americana, identificada como Niviane Petit Phelps, confessou ter direcionado uma série de ameaças de morte contra a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, nas semanas seguintes da posse do titular Joe Biden, como informa o jornal Washington Post.

Após investigação, ela foi encontrada na última sexta-feira, 10, e pode ser condenada a cinco anos de prisão, além da possibilidade de perder a guarda dos três filhos.

Game over

O veículo ainda relatou que, durante um interrogatório de autoridades, ela foi perguntada se planejava ir à Washington, capital federal, negando — mas sendo contestada pela filha pequena: 'Mas você não disse que iríamos?'.

Afirmando que havia recebido US$ 53 mil para realizar o ato, ela gravou e enviou vídeos durante o mês de fevereiro juramentando que os dias da política estavam contados.

Apesar da revelação de vídeos onde ela relatava que faria o trabalho de assassinarHarris, o advogado de defesa da acusada afirmou que ela "estava apenas desabafando, pois estava passando por um momento tumultuado em sua vida".

Sua licença, que dava permissão de transitar armada, foi suspensa e a sentença deve ser proferida em 19 de novembro.