Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Americano come Big Mac todos os dias por 50 anos e entra para o Guinness

Donald “Don” Gorske revelou seus segredos para manter os índices de açúcar no sangue e colesterol normais mesmo com dois lanches diários em média

Redação Publicado em 18/05/2022, às 15h43

Don Gorske, americano que comeu Big Macs por 50 anos - Divulgação/Guinness World Records
Don Gorske, americano que comeu Big Macs por 50 anos - Divulgação/Guinness World Records

O Guinness World Records anunciou na terça-feira, 17, um novo recorde a entrar para o livro: o de um americano que completou meio século comendo Big Mac, o lanche padrão do McDonald's, todos os dias, sem interrupção.

O responsável pelo feito foi Don Gorske, cujo nome é, coincidentemente, Donald. Ele já havia entrado para o livro antes; em 1999, foi a pessoa que mais tinha comido o hambúrguer até então, quebrando o próprio recorde em 2021, quando consumiu 32.340 Big Macs, e agora, de novo.

Segundo relatou a organização, o próprio Don guarda e etiqueta as caixas dos lanches que come diariamente, além de anotar o consumo diário em um calendário, o que os permitiu chegar à conclusão do recorde.

Autenticado pelo próprio Guinness, o homem disse que, hoje, come uma média de dois lanches por dia. No passado, durante os anos 1970, por exemplo, já chegou a comer nove hambúrgueres diários do fast food.

Embora muitos possam pensar que a saúde de Don possa ser ruim, ele afirmou no ano passado — após 49 anos comendo Big Macs diariamente — que conta com índices de açúcar no sangue e colesterol dentro da normalidade, segundo reportou o UOL.

O americano contou que seu segredo é comer apenas os lanches, sem batatas-fritas, além de uma caminhada de cerca de 9,6 km por dia no bairro onde mora, em Fond du Lac, Wisconsin.

Como tudo começou

Gorske contou que a paixão começou assim que comeu seu primeiro lanche, que, na verdade, foram três de uma vez. Tudo aconteceu em 17 de maio de 1972, quando tinha acabado de comprar seu primeiro carro.

"Eu dirigi direto para o McDonald's, comprei meus primeiros três Big Macs, voltei para o carro e os comi. Naquele momento, eu disse: 'Eu provavelmente vou comer isso para o resto da minha vida'. Joguei as caixas no banco de trás e comecei a contá-las a partir do primeiro dia", explicou.

Quando a esposa dele, Mary, o conheceu, não sabia que ele tinha esse vício pelo lanche do fast food. "Às vezes, eu trazia um Big Mac para ele, só não percebi que isso duraria para sempre", disse ao Guinness em agosto de 2021.