Notícias » Arqueologia

Anel com símbolo de Jesus é encontrado em Israel

A joia, que estava junto de um verdadeiro tesouro, pertencia ao Império Romano

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 22/12/2021, às 13h33

Fotografia do anel citado
Fotografia do anel citado - Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israel

A Autoridade de Antiguidades de Israel divulgou nesta quarta-feira, 22, a descoberta de uma série de artefatos nos arredores de dois navios naufragados próximos à costa da cidade de Cesareia

Durante o século 3, o local desempenhava o papel de capital do Império Romano, tendo assim grande importância comercial. Os destroços das embarcações citadas, que incluíam uma âncora partida, levaram os pesquisadores a estimarem que elas teriam sido afundadas por tempestades.

As cargas levadas pelos navios possuíam grande valor: havia mais de 500 moedas romanas, duas estatuetas e alguns sinos usados para afastar os maus espíritos, além de um belo anel de ouro.

Fotografia das moedas romanas / Crédito: Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israel

 

Essa joia, em especial, trazia uma pedra preciosa esculpida com a representação do "Bom Pastor". A figura simboliza Jesus guiando seu rebanho, e é um dos símbolos do cristianismo em sua forma primitiva, algo raro de se encontrar. 

"Os itens espetaculares faziam parte de uma carga de dois navios, que explodiram na costa de Cesareia durante o período romano e real (entre 1.700 anos e 600 anos atrás), e foram revelados em uma pesquisa submarina nos últimos meses", anunciou a Autoridade de Antiguidades de Israel através de sua conta oficial do Facebook

Fotografia das estatuetas encontradas / Crédito: Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israel

 

Em uma entrevista à AFP, Helena Sokolov, curadora que analisou o anel trazendo o signo cristão comentou a respeito de sua relação com o contexto histórico da época. 

"Este foi um período em que o cristianismo estava apenas começando, mas definitivamente crescendo e se desenvolvendo, especialmente em cidades mistas como Cesareia", explicou ela. 

Outro detalhe interessante é que as dimensões pequenas do anel levaram os especialistas a especularem que a joia poderia ter pertencido a uma mulher. Seja quem fosse o dono, uma coisa é certa: era um membro da elite. 

Fotografia dos sinos para afastar espíritos ruins / Crédito: Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israel