Notícias » Civilizações

Aniquiladora erupção vulcânica destruiu a civilização minoica há 3.580 anos, aponta estudo

A descoberta foi feita após os pesquisadores analisarem dados presos nos anéis de crescimento de pinheiros da região

Fabio Previdelli Publicado em 01/04/2020, às 10h00

Imagem ilustrativa de uma erupção
Imagem ilustrativa de uma erupção - Pixabay

A Civilização Minoica surgiu durante a Idade do Bronze Grega, em Creta — a maior ilha do mar Egeu. O povo começou a se desenvolver no início do século 20 a.C e, agora, especialistas apontam que eles foram exterminados em 1560 a.C, exatos 3.580 anos, devido a uma devastadora erupção vulcânica na ilha de Thera, onde hoje é a atual Santorini.

"O evento vulcânico de 3.580 anos foi um dos mais devastadores da história da Terra e destruiu os habitantes de Creta, a quase 100 quilômetros de distância do epicentro", explicou Charlotte Pearson, antropóloga da Universidade do Arizona.

A descoberta foi feita após os pesquisadores analisarem dados presos nos anéis de crescimento de pinheiros — ou seja, naqueles círculos escuros que existem no tronco de cada árvore, que determinam a idade de cada uma, assim como pode se entender o clima em que ela viveu  — a milhares de quilômetros de distância. 

"Quando existem grandes erupções vulcânicas, geralmente os pinheiros costumam criar cicatrizes em seus anéis", disse o autor do artigo, Matthew Salzer. “Comparamos as datas desses anéis com a de pinheiros do Mediterrâneo, assim descobrimos que eles retrocederam às erupções com anéis mais grossos. Dessa forma, conseguimos confirmar a data do evento vulcânico", disse Matthew Salzer, autor do artigo.

"Graças às técnicas aprimoradas de escaneamento, conseguimos calcular o momento da erupção com uma margem de erro inferior a um ano”, completou Pearson. "Analisamos todo o período relacionado ao evento e constatamos um leve esgotamento de cálcio devido a algo que mudou a química do ambiente".

Acredita-se que os minoicos tenha sido o primeiro povo a construir estradas pavimentadas na Europa, além de aquedutos de água corrente. A magnificência da Civilização era tamanha que os gregos antigos incorporaram muito de seus feitos em seus mitos.